Parecia uma história que estava escrita, quase que num misto de destino e inevitabilidade. Desde a medalha de bronze em Bucareste no ano de 2004, quando competia ainda em -52kg, Telma Monteiro falhou apenas por uma vez a participação no Campeonato da Europa e logo em 2008, na edição organizada em Lisboa e onde Portugal conseguiu um registo máximo de quatro pódios. Agora, 17 anos depois dessa promissora estreia, estava apenas a uma medalha de fazer história no judo. E conseguiu mesmo essa medalha em Portugal, na mesma Altice Arena (na altura Pavilhão Atlântico) onde não estivera em 2008 antes de mudar para a categoria de -57kg.

15.ª medalha a caminho? Telma Monteiro apurada para as meias do Europeu de judo

Até 2021, Telma Monteiro tinha sido cinco vezes medalha de ouro (2006 em Tampere, 2007 em Belgrado, 2009 em Tbilisi, 2012 em Chelyabinsk e 2015 em Baku, sendo que as duas primeiras foram em -52kg e as três seguintes em -57kg), duas medalhas de prata (2011 em Istambul e 2020 em Praga, ambas em -57kg) e sete medalhas de bronze (2004 em Bucareste, 2005 em Roterdão, ambas em -52kg, 2010 em Viena, 2013 em Budapeste, 2014 em Montpellier, 2018 em Telavive e 2019 em Minsk, todas estas em -57kg). Ou seja, em 14 edições levava outras tantas medalhas (mais uma por equipas mistas, em Minsk). Agora, alcançou mesmo o 15.º pódio.

Europeus de Judo: Telma Monteiro a uma medalha de números ainda mais históricos

Com esta conquista, Telma Monteiro superou o registo da austríaca Edith Hrovath, a única até esta edição a ter 14 medalhas em Campeonatos da Europa competindo apenas numa categoria por ano (neste caso -48kg e -52kg) entre 1974 e 1987 (oito de ouro, três de prata e três de bronze). Os restantes judocas, masculinos e femininos, com mais medalhas conseguiram-no combatendo em mais do que uma categoria por edição.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A judoca portuguesa, que ocupa nesta fase o décimo lugar do ranking, começou por vencer a austríaca Sabrina Filzmoser (31.ª) por wazari, derrotando de seguida a belga Mina Libeer (48.ª) por ippon. Na meia-final, e apesar de ter um registo desfavorável nos confrontos diretos, Telma Monteiro venceu Nora Gjakova (quarta do ranking), do Kosovo, por ippon no golden point. A final será contra a eslovena Kaja Kajzer.