Nicolás Maduro recebe de Steven Seagal a espada de samurai, tenta desembainhá-la, não consegue e tem de ser o ator norte-americano a fazê-lo e passar-lha para as mãos. Ato contínuo, o Presidente da Venezuela mostra ao mundo o seu talento encenando vários movimentos filmados pela televisão pública VTV que vê no gesto um “símbolo de liderança”, cita-a a Reuters.

A oferta do conhecido ator e mestre em artes marciais foi feita num encontro em que representava oficialmente o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia. Seagal, descendente de judeus imigrantes russos , é um admirador de Vladimir Putin e este, em 2016, não só lhe deu a cidadania russa como o nomeou “representante especial” do país nos Estados Unidos.  Agora, também em representação dos russos, visitou a América do Sul, sem esquecer a Venezuela, onde Maduro fez questão de referir o “amigo comum”: Putin, também ele um apreciador de artes marciais.

Mas enquanto as imagens do Presidente venezuelano a fazer de samurai passaram de forma laudatória na televisão estatal, as fotografias do encontro foram partilhadas nas redes sociais de Maduro que se referiu a Seagal como um “lutador pela paz dos povos do mundo”.  Chamando-lhe “irmão”, aproveitou ainda para brincar: “Vamos fazer um filme juntos que se chamará ‘ ‘Nico Ma Duro de tumbar,’ [trocadilho com o seu nome para dizer que é difícil derrubá-lo]”. Será o novo “filme de Seagal”, continuou, rematando: “Vamos lutar os demónios, os maus da fita. Eu sou Nico”.