333kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Lisboa vai ter o dia mais quente do ano: prepare-se para um sábado com quase 40ºC

Uma massa de ar quente do norte de África atingirá o sul da Península Ibérica no fim de semana. Sábado será o dia mais quente e Espanha teme recordes de 50ºC. Mas segunda, as temperaturas já baixam.

Obrigado por ser nosso assinante. Pode ler este e todos os artigos do Observador em qualquer dispositivo.

Começa esta sexta-feira. Acentua-se brutalmente sábado. Uma massa de ar quente vinda de África, com origem no Saara, vai fazer com que os termómetros subam para temperaturas ainda não registadas este verão: o calor vai pôr muitas regiões acima dos 40ºC, a começar por Lisboa. A zona sul vai ser a mais afetada, com Évora, Beja, Setúbal e Santarém a serem os distritos mais atingidos.

Não se trata, contudo, de nenhuma onda de calor, apesar de se registarem temperaturas mais altas do que as habituais para esta altura do ano. Porque o tempo escaldante não fica por muito tempo. Só o fim de semana. De sábado para segunda, aliás, as temperaturas podem mesmo cair na ordem dos dez a quinze graus, dos 40ºC para os 26ºC, voltando a subir só novamente a partir de quinta-feira da próxima semana, mas já não tão marcadamente: no fim de semana de 17 e 18 os termómetros rondarão de novo os 30ºC.

Apesar de muitas vezes se associar a este tipo de massas de ar quente extremas a ondas de calor, para se falar de onda de calor é preciso que as temperaturas sejam intensas em grande parte do país e se registe durante pelo menos durante três dias consecutivos. No entanto, em Espanha há vários alertas para certas zonas onde se pode chegar quase aos 50ºC, uma marca de que não há qualquer registo oficial até agora.

E também não estamos a falar de nada de semelhante ao que aconteceu no oeste do Canadá e dos EUA, ainda que haja um ponto em comum: o fenómeno canadiano deveu-se às grandes mudanças de temperatura que se registaram no Pacífico no último inverno e ao aquecimento das suas águas, fazendo agora como se uma grande montanha de ar quente estivesse a fazer pressão sobre um determinado local. Ora, o mesmo aquecimento acentuado foi registado no Mediterrâneo, podendo levar a que uma mesma “cúpula de calor” invada uma certa zona sul da Europa num determinado momento.

“Cúpula de calor” está a causar centenas de mortos, temperaturas até 50ºC e incêndios no Canadá. Que fenómeno é este?

Mas ainda não é o caso. Será apenas um muito quente sábado de verão. E um bom domingo de praia.

Senão, veja as temperaturas em várias cidades, incluindo as ilhas (onde também fará bom tempo, mas menos calor):

A página está a demorar muito tempo.