Mais uma medalha para Portugal nesta terça-feira de Jogos Olímpicos de Tóquio, que resulta também num atleta a igualar a histórica Fernanda Ribeiro: duas medalhas olímpicas para Fernando Pimenta (a primeira foi conquistada em Londres2012). Além da canoagem, de onde saiu um bronze, aconteceu ainda esperança e ao mesmo tempo a tristeza de uma possível despedida no triplo salto.

Fernando Pimenta (Canoagem – K1 1000)

O canoísta português ficou no terceiro lugar da final K1 1000 e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio. É a terceira medalha portuguesa em Tóquio 2020, depois de Jorge Fonseca no judo e de Patrícia Mamona no triplo salto. E é a segunda medalha do palmarés de Fernando Pimenta, que já tinha sido prata em Londres 2012 no K2 1000, com Emanuel Silva. O atleta de Ponte de Lima torna-se assim o primeiro português a conquistar duas medalhas olímpicas desde Fernanda Ribeiro.

Nelson Évora, Pedro Pichardo e Tiago Pereira (Triplo salto)

European Athletics Indoor Championships - Day 3 Session 1

Sortes bastante diferentes para os portugueses na qualificação para a final do triplo salto, entre grandes saltos e despedidas. Em lágrimas, Nelson Évora despediu-se dos Jogo Olímpicos de Tóquio. Sem conseguir a qualificação para a final, o medalha de ouro em Pequim 2008 deverá ter tido um dos últimos momentos da carreira. Por seu lado, Tiago Pereira fez 15,79 metros no último ensaio da qualificação e também falha a final, terminando no 9.º lugar do respetivo grupo. Pedro Pichardo será o único representante português na final do triplo salto, com impressionantes 17,71 metros ao segundo ensaio.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Teresa Portela (Canoagem – K1 200 metros)

Depois de não ter conseguido chegar à final das medalhas, a canoísta portuguesa venceu a final B e terminou assim os Jogos Olímpicos de Tóquio no 10.º lugar da classificação geral de K1 200 femininos.

Cátia Azevedo (Atletismo – Quartos de final dos 400 metros femininos)

A portuguesa Cátia Azevedo durante a prova de qualificação para as semifinais dos 400 metros dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, Estádio Olímpico, Tóquio, Japão, 3 de agosto de 2021. A velocista qualificou-se hoje para as semifinais dos 400 metros dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao terminar a segunda série no terceiro lugar, com o tempo de 51,26 segundos. JOSÉ COELHO/LUSA

Cátia Azevedo qualificou-se esta terça-feira para as semifinais dos 400 metros, ao terminar a segunda série no terceiro lugar, com o tempo de 51,26 segundos. A velocista, de 27 anos, natural de Oliveira de Azeméis, chegou a Tóquio2020 ao estabelecer o recorde nacional, que já lhe pertencia, em 50,59 segundos. Cátia Azevedo disputa pela segunda vez os Jogos Olímpicos, depois do 31.º lugar no Rio2016. As semifinais dos 400 metros vão ser disputadas na quarta-feira, a partir das 19h30 locais (11h30 em Lisboa), e a final na sexta, às 21h35 (13h35).

José Costa e Jorge Lima  (Vela – Medal Race de 49er masculino)

Correção de legenda: Os velejadores portugueses, Jorge Lima e José Costa competem na categoria 49er, Tóquio, Japão, 30 de julho de 2021. Jorge Lima e José Costa ganharam a segunda regata do dia da Classe 49er na Vela. Com este resultado, o duo português sobe ao sexto posto na geral, bem dentro da zona de qualificação para a 'Medal Race'. JOSÉ COELHO/LUSA

Era muito difícil chegar às medalhas mas o sonho acabou abruptamente. Jorge Lima e José Costa, a dupla portuguesa da classe 49er, acabaram por ser desqualificados da Medal Race logo no arranque, por terem partido antes do tempo. Terminaram a prestação em Tóquio 2020 no sétimo lugar da classificação geral.

Pedro Costa e Diogo Costa (Vela – Regatas de 470 masculino)

A dupla portuguesa de velejadores, Pedro e Diogo Costa, posam para a fotografia após terem sido apurados para os Jogos Olímpicos de Tóquio2022, no final do campeonato do Mundo de classe 470, em Vilamoura, Faro, 12 de março de 2021. LUÍS FORRA/LUSA

A dupla portuguesa não conseguiu esta terça-feira um resultado que lhe permitisse chegar à medal race, ao terminar a nona regata no 12.º lugar. Mesmo com uma prova ainda por disputar, já não é possível disputar as medalhas.

Luciana Diniz (Equitação – Qualificação da prova de obstáculos individual)

A cavaleira portuguesa Luciana Diniz apurou-se hoje para a final do concurso de saltos dos Jogos Olímpicos, avançando para a prova que vai reunir os 30 mais fortes na quarta-feira. Montando Vertigo du Desert, a luso-brasileira, de 50 anos, gastou 85,62 segundos para cumprir o conjunto de obstáculos, sem penalizações. Luciana Diniz foi 38.ª em Atenas 2004, representando o Brasil, sendo, posteriormente, sob as cores de Portugal, 17.ª, ex-aequo, em Londres 2012, e nona no Rio2016. A final, com os 30 melhores, está marcada para quarta-feira, às 19h00 locais (11h00 em Lisboa).

Francisco Belo (Atletismo – Qualificação do Lançamento do Peso masculino)

O português Francisco Belo durante a prova de qualificação para a final do lançamento do peso, Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Estádio Olímpico, Tóquio, Japão, 3 de agosto de 2021. JOSÉ COELHO/LUSA

Francisco Belo falhou o apuramento para a final do lançamento do peso ao lançar 20,58 metros, ficando no 16.º lugar da qualificação, no Estádio Nacional de Tóquio Belo. Aos 30 anos e a fazer a sua estreia olímpica, Belo começou com um lançamento nulo, antes de alcançar os 20,58 metros, conseguindo 20,24 no terceiro e último ensaio, para acabar em sétimo do Grupo A e ser, depois, ultrapassado por mais nove do Grupo B. A qualificação direta estava cifrada nos 21,10 metros, registo que seis atletas atingiram, sendo que passavam os 12 melhores – o último apurado fez 20,90.