Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Pelo menos 24 pessoas morreram devido a deslizamentos de terras e chuvas torrenciais no estado de Kerala, no sudeste da Índia. De acordo com a BBC, entre as vítimas mortais estão pelo menos cinco crianças e as autoridades temem que o número total de mortos possa aumentar nas próximas horas, devido à quantidade indeterminada de desaparecidos.

Os distritos de Kottayam e Idukki foram os afetados pelas chuvas torrenciais dos últimos dias que causaram vários deslizamentos de terras. As operações de resgate continuam no terreno, e o exército, a marinha e a força aérea indianas foram destacadas, sendo que muitas pessoas ficaram presas, em zonas de difícil acesso. Nesses casos, a ajuda está a chegar de helicóptero.

Nas zonas em que as estradas estão cortadas, estão a ser utilizados barcos de pesca para resgatar os sobreviventes, sobretudo em localidades costeiras, como Kollam.

Milhares de pessoas foram retiradas e pelo menos 100 campos provisórios de refugiados foram montados para acolher as vítimas, tendo muitas delas perdido as suas casas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nas redes sociais, circulam vários vídeos das cheias. Num dos vídeos, vê-se uma casa de dois andares, em Kottayam, a colapsar totalmente devido aos deslizamentos de terra.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, recorreu ao Twitter para expressar as suas condolências aos familiares das vítimas.

Esta segunda-feira, de acordo com o Departamento Meteorológico da Índia, é expectável que a intensidade das chuvas comece a diminuir em Kerala, embora esteja previsto um agravamento da situação no norte, nomeadamente em Uttarakhand e Himachal Pradesh.

As chuvas torrenciais e consequentes deslizamentos de terras são comuns em Kerala, devido ao elevado número de áreas húmidas que progressivamente foram urbanizadas. A maior tragédia naquela região deu-se em 2018, quando 400 pessoas morreram e mais de um milhão tiveram de abandonar as suas casas devido a graves inundações.