355kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

DGS. Mais de 90% dos concelhos em Portugal apresentam níveis de infeção baixos a moderados. Veja o seu no mapa

De 308 concelhos portugueses, 284 têm níveis de incidência cumulativa inferiores a 240 novos casos por 100 mil habitantes. Penedono lidera as exceções e é o único extremamente elevado. Veja no mapa.

Vista panorâmica da Vila de Penedono, Distrito de Viseu, 02 de setembro de 2017. NUNO ANDRÉ  FERREIRA / LUSA
i

Penedo, no distrito de Viseu, foi o concelho com maior incidência acumulada em 14 dias, até dia 20 de outubro

NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA

Penedo, no distrito de Viseu, foi o concelho com maior incidência acumulada em 14 dias, até dia 20 de outubro

NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A incidência cumulativa a 14 dias, em Portugal, 84,8 novos casos por 100 mil habitantes, segundo a análise da Direção-Geral da Saúde na quarta-feira. Até essa data, os valores de incidência no país são muito díspares — de zero a mais de dois mil casos por 100 mil habitantes em duas semanas.

Dos 308 concelhos em Portugal continental e insular, 284 têm níveis de incidência acumulada a 14 dias baixos a moderados (até 240 novos casos por 100 mil habitantes). No extremo oposto, 10 concelhos apresentam um risco muito elevado ou extremamente elevado.

Concelhos Incidência 22.Out Incidência a 13.Out
Penedono 2138 1166
Campo Maior 911 886
Penamacor 847 148
Alvito 810 2958
Cuba 748 1100
São Pedro do Sul 616 318
Proença-a-Nova 566 525
Ferreira do Alentejo 564 820
Rio Maior 508 458

Penedono, o único concelho na categoria mais alta, aumentou a incidência em relação à semana anterior — 1.166 casos por 100 mil habitantes, para 2.138. Isto dá uma estimativa de subida de 35 para 64 casos neste município do distrito de Viseu que tem cerca de 3.000 habitantes.

Alvito (com 2.500 habitantes) e Cuba (com 4.900), que na semana passada também estavam com risco extremamente elevado, baixaram a incidência — tendo agora uma estimativa de 20 e 37, em 14 dias, respetivamente.

DGS. Regiões de baixa densidade populacional apresentam incidências mais altas

Esta semana, Campo Maior, Penamacor e São Pedro do Sul também viram aumentar a incidência desde a semana passada. Tirando Rio Maior, todos os territórios são de baixa densidade, ou seja, poucos casos numa população pequena representam valores altos de incidência por 100 mil habitantes.

O índice de transmissibilidade tem vindo a subir e já se encontra acima de 1 — R(t) de 1,02 —, mas o número de concelhos em situação de risco moderado ou superior diminuiu. Os concelhos estão agora distribuídos pelas seguintes categorias:

  • 1 concelho com nível de risco extremamente elevado (acima de 960 novos casos por 100 mil habitantes) — menos dois do que na semana anterior;
  • 9 concelhos com risco muito elevado (entre 480 e 959,9 novos casos por 100 mil habitantes) — mais um do que na semana anterior;
  • 13 concelhos com risco elevado (entre 240 e 479,9 novos casos por 100 mil habitantes) — menos dois do que na semana anterior;
  • 40* concelhos com risco moderado (entre 120 a 239,9 novos casos por 100 mil habitantes) — menos três* do que na semana anterior;
  • 245 concelhos com risco baixo (menos de 120 novos casos por 100 mil habitantes) — mais seis do que na semana anterior.

A incidência cumulativa cresce mais nos concelhos da AMPorto do que nos da AMLisboa

Com exceção de Lisboa (no nível moderado), os restantes 17 concelhos da área metropolitana de Lisboa apresentam níveis de incidência baixos (abaixo de 120 casos por 100 mil habitantes). Alguns deles com tendência de subida desde a semana passada, como Lisboa que passou de 96 casos por 100 mil habitantes para 131. As maiores subidas na incidência registaram-se em Lisboa, Mafra, Alcochete e Setúbal.

Concelhos Incidência 22.Out Incidência a 13.Out
Alcochete 20 0
Almada 57 59
Amadora 53 45
Barreiro 35 33
Cascais 83 77
Lisboa 131 96
Loures 60 63
Mafra 73 48
Moita 33 42
Montijo 40 41
Odivelas 67 62
Oeiras 70 63
Palmela 56 51
Seixal 62 57
Sesimbra 64 62
Setúbal 64 46
Sintra 52 43
Vila Franca de Xira 66 58

Arouca, o único território de baixa incidência na área metropolitana do Porto, continua a ser o que tem a incidência cumulativa mais alta, mas com uma grande descida em relação à semana anterior. São João da Madeira, que tinha a segunda incidência mais alta na semana passada, também desceu.

Já o Porto aumentou de 109 para 135 casos por 100 mil habitantes a 14 dias. Também se destacam no aumento da incidência: Vale de Cambra, Maia, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Espinho e Matosinhos.

Concelhos Incidência 22.Out Incidência a 13.Out
Arouca 233 548
Espinho 41 20
Gondomar 50 62
Maia 98 54
Matosinhos 68 48
Oliveira de Azeméis 99 102
Paredes 37 47
Porto 135 109
Póvoa de Varzim 57 30
Santa Maria da Feira 76 61
Santo Tirso 72 49
São João da Madeira 109 150
Trofa 31 31
Vale de Cambra 75 24
Valongo 64 52
Vila do Conde 48 58
Vila Nova de Gaia 67 55

*Corrigido

A página está a demorar muito tempo.