Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A mesa do Conselho Nacional do CDS-PP marcou para esta sexta-feira, às 21h00, um Conselho Nacional por videoconferência “com carácter de urgência”.

Em convocatória, assinada pelo presidente do Conselho Nacional Filipe Anacoreta Correia, e a que o Observador teve acesso, o órgão revela que vai discutir uma “coligação” com o PSD no círculo eleitoral da Madeira para as próximas legislativas.

Além disso, vai ainda aprovar os “critérios” que vão designar as listas de deputados para as próximas eleições legislativas e também serão discutidas as “linhas programáticas” do partido para o próximo ato eleitoral.

A mesa do Conselho Nacional do CDS-PP refere que a urgência da convocatória “se prende com a a necessidade de aprovar a coligação proposta pelos órgãos regionais da Madeira, bem como de dar início ao processo de designação dos candidatos a deputado”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No último Conselho Nacional, no final de outubro após o chumbo do Orçamento do Estado, o partido aprovou o adiamento do Congresso Eletivo do partido para depois das legislativas, que dever-se-ia realizar a 27 e 28 de Novembro, em Lamego.

No seu discurso no encerramento, o presidente do partido, Francisco Rodrigues dos Santos, considerou que “existe uma maioria expressiva, simpática, generosa, que entendeu a urgência do momento que o país atravessa” e que o CDS não deve estar concentrado em “guerra internas”, mas focado na preparação das eleições legislativas e em “afirmar-se como alternativa” de Governo.

Melo faz “derradeiro esforço” e pede Conselho Nacional de “urgência” para voltar a marcar eleições

Nuno Melo, principal adversário de Francisco Rodrigues dos Santos, admitiu recorrer ao Tribunal Constitucional após o adiamento do congresso, tendo feito um “derradeiro esforço” para que se realizasse outro Conselho Nacional para voltar a marcar eleições.