Logo Observador
Festival Eurovisão da Canção

Portugal em primeiro nas casas de apostas para a vitória da Eurovisão

1.885

Portugal ultrapassou a Itália nas casas de apostas sondadas pela Eurovisão. Está agora em primeiro lugar nos palpites dos apostadores. E continua em primeiro nas redes sociais e nas sondagens.

Michael Campanella/Getty Images

As casas de apostas preveem que Portugal sairá vencedor do Festival Eurovisão da Canção de 2017. “Amar pelos Dois”, a canção de Salvador Sobral composta por Luísa Sobral, está agora em primeiro lugar nas casas de apostas, ultrapassando os italianos, que dominavam as escolhas dos apostadores até agora. Portugal é também o país mais pesquisado no motor de busca Google dos 26 que disputam no sábado a final da edição deste ano. Esta informação já foi confirmada num comunicado pela Google.

O site oficial da Eurovisão, que faz uma média de várias casas de apostas, dizia até esta sexta-feira que Portugal estava, desde 6 de maio, em segundo lugar nas apostas oficiais na Internet. Mas já destronou Itália, que ocupava o primeiro lugar desde 18 de fevereiro. Na sondagem feita aos internautas pela Eurovisão, Salvador Sobral continua a levar a melhor: 20% das pessoas sondadas querem a vitória portuguesa, menos cinco pontos percentuais do que os fãs da Itália. Esta percentagem representa uma vantagem de 4 mil votos sobre os italianos.

A final do Festival Eurovisão da Canção é disputada no Centro Internacional de Exposições de Kiev, na Ucrânia, por 26 países – Portugal, Moldávia, Azerbaijão, Grécia, Suécia, Polónia, Arménia, Austrália, Chipre, Bélgica (apurados na primeira semifinal), Áustria, Roménia, Holanda, Hungria, Dinamarca, Croácia, Noruega, Bielorrússia, Bulgária, Israel (apurados na segunda semifinal), França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido (os denominados ‘Cinco Grandes’) e a Ucrânia (país anfitrião) – e Salvador Sobral atua na primeira parte da cerimónia.

A melhor classificação portuguesa num Festival da Eurovisão foi obtida por Lúcia Moniz, em 1996, com a música “O meu coração não tem cor”, tendo esta sido também a última vez que Portugal ocupou um lugar no top 10.Este ano assinala-se a 62.ª edição do concurso, no qual Portugal participou a primeira vez em 1964, tendo entretanto falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Há vários anos que Portugal não conquistava a oportunidade de competir na final do concurso. A última, foi em 2010 com “Há dias assim”, cantada por Filipa Azevedo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt