O conjunto de painéis intitulado “Cenas de Baile”, pintado em 1891 por Columbano Bordalo Pinheiro, foi a leilão esta quarta-feira à noite, em Lisboa. Com um valor base de 500 mil euros, os cinco painéis eram a peça mais valiosa do leilão da Veritas. Não houve um único interessado.

O Leilão de Antiguidades e Obras de Arte da Veritas Art Auctioneers e o proprietário privado queriam, no mínimo, meio milhão de euros pelos painéis que representam a evolução da dança ao longo do tempo. A estimativa situava-se entre os 500 e os 800 mil euros.

Os cinco painéis são compostos por um painel central, com um grupo de nove figuras trajadas de baile, e quatro painéis mais pequenos com casais representando diferentes épocas, nomeadamente, a Belle Époque, o período Império, a época de Luís XV e de Luís XIV.

O conjunto foi pintado para o antigo Palácio do Conde Valenças, em Lisboa, que adquiriu o edifício em 1883 – hoje a funcionar como Hotel Olissipo – e decidiram transformá-lo com a participação de dois importantes artistas portugueses que deixaram ali a sua marca: Rafael Bordalo Pinheiro e Columbano Bordalo Pinheiro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Rafael Bordalo Pinheiro desenhou azulejos e mobiliário e Columbano pintou o teto do salão deste palácio, bem como um conjunto original de sete painéis em óleo sobre tela que representa cenas de baile com a evolução da dança ao longo de diferentes épocas.

Ao Observador, a responsável pela comunicação da Veritas conta que a peça despertou grande atenção, mas justifica a ausência de licitações pelos “desafios do ponto de vista da sua dimensão”. A leiloeira não tem marcado novo leilão, mas vai “continuar a trabalhar no sentido de concretizar a sua venda”.