O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou neste domingo que ainda há “divergências significativas” sobre o programa nuclear iraniano, o que está a dificultar um acordo.

Kerry reuniu-se com os ministros dos Negócios Estrangeiros de Inglaterra, William Hague, da França, Laurent Fabius, e da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, em Viena, onde decorrem as negociações do chamado grupo 5+1 sobre o programa nuclear iraniano.

Por sua vez, Hague afirmou que é “improvável” que seja alcançado um acordo “rápido” nas negociações. Já o chefe da diplomacia iraniana, Mohammad Javad Zarif, disse que “a confiança deve ser recíproca” para que um acordo possa ser alcançado. As várias potências tentam chegar a um acordo com o Irão até ao dia 20 de julho, quando vence o prazo para as negociações.

O grupo 5+1 e Teerão negoceiam desde o início do ano um acordo histórico para impedir o Irão de avançar com a construção de uma bomba atómica, em troca de um levantamento de sanções internacionais.