O Benfica, com muitas baixas em relação à equipa que dominou o futebol nacional na época passada, procura este domingo conquistar pela quinta vez a Supertaça, frente a um Rio Ave em busca do seu primeiro grande troféu. Lisboetas e vila-condenses recuperam no Estádio Municipal de Aveiro, em jogo que se iniciou às 20h45, o confronto com que terminaram a temporada anterior, favorável ao Benfica, que bateu o Rio Ave nas finais da Taça da Liga (2-0) e de Portugal (1-0).

O Benfica entra em campo com os seguintes titulares: Artur; Maxi, Luisão, Jardel, Eliseu; Salvio, Talisca, Enzo e Ruben; Lima e Gaitan. Como suplentes: Paulo Lopes, André Almeida, César, Ola John, Jara, Derley e Bebé. Do lado do Rio Ave, o onze é: Cássio; Nuno Lopes, Marcelo, Prince-Désir e Tiago Pinto; Pedro Moreira, Filipe Augusto e Tarantini; Ukra, Hassan e Del Valle. Como suplentes estão Ederson, Diego Lopes, Bressan, Boateng, André Vilas Boas, Roderick e Wakaso.

A equipa “encarnada” que vai discutir o primeiro título da época 2014/2015 foi, no entanto, muito diferente da que se sagrou campeã portuguesa, conquistou as duas taças nacionais e chegou à final da Liga Europa, perdida para os espanhóis do Sevilha, no desempate por grandes penalidades. As saídas de jogadores influentes, como o guarda-redes Oblak, os defesas Garay e Siqueira, o médio André Gomes e os avançados Markovic, Rodrigo e Oscar Cardozo, ajudam a explicar os resultados desastrosos obtidos na fase de preparação, em que sofreu seis derrotas em oito jogos. O Rio Ave, em contrapartida, entrou na nova temporada com o pé direito, ao conquistar o apuramento para os “play-off” de acesso à Liga Europa, numa estreia auspiciosa do novo treinador, Pedro Martins, que substituiu Nuno Espírito Santo, novo técnico dos espanhóis do Valência.

Pela primeira vez nos últimos oito anos, a final da Supertaça portuguesa – que hoje será arbitrada pelo lisboeta Duarte Gomes – não contará com a presença do FC Porto, dominador incontestado da competição, com um total de 20 troféus, em 35 edições.