O português Hélder Rodrigues (Honda) concluiu esta quinta-feira na terceira posição a categoria de motos do Rali de Marrocos, com Paulo Gonçalves a terminar o Mundial na segunda posição.

A vitória do espanhol Marc Coma (KTM) na sexta e última prova do Mundial de todo-o-terreno confirmou Paulo Gonçalves (Honda) como vice-campeão, apesar de ter abandonado a prova na quarta-feira, após ter fraturado uma costela num acidente.

“O resultado não é, obviamente, aquilo que eu queria, aquilo pelo qual lutei, mas não deixa de ser um excelente lugar depois da intensa luta travada com o Marc Coma, que é um justo vencedor deste campeonato de 2014. Foi uma luta interessantíssima ao longo de todo o ano”, disse Paulo Gonçalves, citado pela sua assessoria de imprensa, acrescentando que vai começar a preparar o Dakar de 2015.

A sexta e última etapa do Rali de Marrocos, com um troço cronometrado de 113 quilómetros, em Marraquexe, foi ganha pelo espanhol Joan Barreda (Honda), o único que podia tirar o segundo lugar no Mundial a Gonçalves.

Barreda demorou 1h26.16 para cumprir o percurso, menos 2.07 minutos do que o britânico Sam Sunderland e 5.41 do que o português Ruben Faria, ambos em KTM, enquanto Hélder Rodrigues (Honda) foi nono, a 6.45.

Na geral, Coma coroou o segundo título mundial da sua carreira com a conquista do Rali de Marrocos, com 5.28 minutos de avanço sobre Sunderland e 12.13 sobre Hélder Rodrigues.

Tal como havia sucedido em 2012, Coma sucede como campeão a um português, desta feita a Paulo Gonçalves, depois de já ter conquistado o título um ano depois de Hélder Rodrigues.