O novo presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) deverá ser eleito hoje, três semanas depois de António Rendas ter renunciado ao cargo máximo desta entidade.

Depois de meses a ameaçar que iria deixar a direção do CRUP, António Rendas anunciou publicamente, no final do mês de setembro, a decisão de deixar a meio o seu segundo mandato, que deveria terminar apenas em 2016.

O reitor da Universidade Nova de Lisboa negou que, na base da sua decisão, estivessem divergências com o Governo, tendo justificado a saída com a necessidade de tempo para dedicar à sua instituição.

Em novembro do ano passado, o então presidente do CRUP tinha anunciado a seu demissão do cargo, por divergência com o governo, a quem acusou de “falta de diálogo”, por causa dos cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014, que se revelaram superiores aos valores negociados.

A escolha do novo presidente deverá acontecer hoje, durante a reunião do plenário de reitores, na qual participam os reitores das 15 universidades que compõem o CRUP.