O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, afirmou este sábado que o clube que dirige “não precisa de fazer alianças” com outros emblemas do futebol português.

O líder da formação de Alvalade participou num almoço convívio do 24.º aniversário do núcleo Solar do Norte, em Leça da Palmeira, proferindo um discurso em que visou implicitamente os principais rivais, Benfica e FC Porto.

“O caminho de um crescimento que tivemos de fazer de forma rápida tem as suas dores e maleitas. Mas há uma coisa que toda gente já percebeu, é que o Sporting não necessita de alianças. A sua única aliança é com os sportinguistas”, disse Bruno de Carvalho perante mais de três centenas de adeptos.

O presidente do Sporting reafirmou que a equipa vai lutar pelo título nacional: ” Alguns comentadores diziam que era impensável sermos campeões, mas, agora, todos admitem que o Sporting é dos fortes candidatos ao título”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Ainda não aprenderam, ao final de um ano meio, que este é um Sporting que representa o ‘leão’, que quer verdade desportiva, que quer ser campão e que nem tem medo de ser campeão”, acrescentou o dirigente.

Numa intervenção muito direcionada para os rivais, Bruno Carvalho garantiu: “Não seremos um Sporting agachado perante outros clubes que não têm a nossa dimensão, mas que os deixaram fazer crer que sim”.

“Era mais fácil para os nossos rivais que continuássemos de cabeça baixa e a tentar ver qual seria a possibilidade em cada época. Gostavam de um Sporting que falava fino, que se estava sempre a vergar, que estava mais preocupado com as suas querelas internas do que em se afirmar no futebol português”, completou.

Numa intervenção sempre muito aplaudida, o líder dos “leões” usou da ironia para abordar as questões de arbitragem, lembrando a expressão utilizada pelo treinador do Benfica na época 2012/13 para caraterizar o triunfo num “dérbi” com o Sporting, muito contestado pela equipa de Alvalade.

“Vivemos numa década do ‘limpinho, limpinho’, em que a verdade não é aquilo que toda gente procura, em que muitos tentam chegar onde não podem. O Sporting não compactua com o ‘limpinho, limpinho’. Está preocupado, mas atento, e tem um caminho que quer seguir”, concluiu Bruno de Carvalho.