Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Discrição e Whatsapp não combinam. Antigamente havia o sistema das duas setas apenas, que significava que a mensagem havia sido enviada com sucesso e, no caso da segunda seta, que o destinatário já tinha recebido a mensagem. Agora chegou o azul, não o do mar, mas o da indiscrição. Não estranhe quando vir as duas setas azuis, pois quer dizer que o destinatário já viu o que escreveu ou enviou. A angustia e lamentos por respostas demoradas ou ignoradas prometem chegar.

O Whatsapp informa ainda que, no caso de a segunda setinha não aparecer na janela da conversa, existem dois cenários: ou o destinatário tem o telefone desligado ou bloqueou-o, a si. Por isso poderá estar à espera eternamente.

whatsapp

Agora, fica difícil ignorar alguém. Ou dar aqueles minutos como quem finge que está ocupado ou sem tempo para olhar para o telefone. E aqueles que dão tempo para escolher as palavras certas? Bom, tudo isso será cronometrado e monitorizado, qual Big Brother (is watching you). Se gostava de desligar esta funcionalidade, esqueça. Mas há soluções. Depois de uma pesquisa pelo mundo da internet o Observador descobriu duas formas de contornar a coisa. A primeira passa por desligar todas as conexões, ligações à internet, tudo. Assim, terá todo o tempo do mundo e só dará sinais de vida quando voltar a reativar o 3G ou o Wi-Fi. A segunda versão na arte da discrição (ou na arte de ignorar) é bem mais comum: ativar as notificações que permitem ver o resumo da mensagem. Assim não terá de abrir a aplicação.

As redes sociais, com a criatividade do costume, arregaçaram as mangas e lá inventaram uns “memes” de algo gabarito. Aqui vão alguns exemplos:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR