Os médicos ditaram-lhe a sentença. Os exames eram iguais aos de um “homem morto”. Não lhe prometeram curá-lo, prometeram prolongar-lhe, o máximo possível, a vida. Falaram de meses. E, aos 59 anos, Sam Simon, um dos criadores dos The Simpsons, decidiu começar a gastar a sua fortuna. Como? Com os animais.

São 100 milhões de dólares (qualquer coisa como 80,2 milhões de euros) que um dos criadores dos The Simpsons tem para gastar. Divorciado por duas vezes e sem filhos, Sam Simon decidiu dedicar-se à caridade depois de lhe ter sido diagnosticado cancro do cólon há dois anos anos.

“Não há nenhuma área da caridade em que consigas ter resultados rápidos e ver as mudanças como nos direitos dos animais. Aqui há vitórias todos os dias”, disse à entrevistadora Maria Shriver (mulher de Arnold Schwarzenegger) na NBC.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O The Telegraph cita ainda Sam Simon quando ele diz que tem orgulho em resgatar animais que vivem abandonados, alimentá-los e vê-los dar os primeiros passos na relva.

Sam Simon fundou a série The Simpsons em 1991, com Matt Groening e James Brooks. Tem trabalhado com associações de animais e afirma estar a preparar várias ações com os animais. “São uma terapia para mim”, afirma.

“Penso que a minha paixão pelos animais contra os maus tratos a animais baseia-se no facto de saber que estas criaturas que pensam e sentem, não podem falar por elas próprias. Estão dependentes de nós para isso. Eu sinto esta responsabilidade de falar por eles”, disse.

O dinheiro de Sam Simon está numa fundação como seu nome. Além de servir para ajudar os animais, também ajuda famílias mais carenciadas.