Cerca de 6′ pessoas deram entrada nas urgências do Hospital Joaquim Fernandes Martins, em Beja, devido a uma intoxicação no edifício da Portugal Telecom naquele distrito, conta a TVI24. É a segundo caso de intoxicações naquele edifício em três dias. Origem da doença ainda é desconhecida disse fonte da PT ao Observador.

De acordo com a rádio local Voz da Planície, o Centro Distrital de Operações e Socorro (CODS) enviou vários meios de socorro para o local, para transportar 40 funcionários para as urgências do Hospital de Beja. O alerta foi dado às 14h12 horas.

A administração da empresa avisou os funcionários para nesta segunda e terça-feira para não se apresentarem ao serviço. Na terça-feira, vão ser feitas análises ao ar do espaço. No edifício da PT em Beja trabalham 400 pessoas. Segundo a Voz da Planície, os funcionários hospitalizados apresentam os mesmos sintomas dos 17 que sofreram uma intoxicação dias antes.

No sábado passado, 17 pessoas foram transportadas do edifício da Portugal Telecom para o hospital de Joaquim Fernandes Martins. As vítimas estavam a trabalhar num call center da Portugal Telecom (PT), mas tiveram de ser transportadas até ao Hospital de Beja porque durante a tarde apresentaram sinais de mal-estar, náuseas e vómitos, disse ao Observador fonte oficial do CDOS de Beja.

O alerta foi dado à 15h54 e existe a suspeita de que as intoxicações tenham resultado da utilização de algum produto de limpeza ou de desinfeção. Ao local acorreram quatro viaturas dos bombeiros voluntários de Beja e, ainda, a PSP e técnicos da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

No final do dia, uma fonte oficial da PT confirmou ao Observador que os 17 trabalhadores encontram-se bem de saúde e já terão recebido alta, mas ainda vão ser apuradas as verdadeiras causas de intoxicação.