O Presidente da República elogiou o brio, entusiasmo, dedicação e crença na vitória demonstradas pela seleção nacional campeã europeia de Ténis de Mesa, reiterando que “não basta nascer com talento, é preciso muito trabalho”. “Quero felicitar os atletas pelo brio com que defenderam as cores nacionais, pelo entusiasmo, a dedicação e a crença na vitória, mesmo nos momentos difíceis acreditaram que era possível vencer”, afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, numa cerimónia no Palácio de Belém em que homenageou a seleção nacional campeã europeia de Ténis de Mesa, condecorando os atletas, o treinador e o presidente da federação.

Felicitando a seleção nacional de Ténis de Mesa pelo grau de profissionalismo que demonstraram, Cavaco Silva lembrou os seus tempos de antigo praticante da modalidade para sublinhar o trabalho que é necessário e as horas de treino diárias necessárias para atingir “um nível de excelência que conduz ao sucesso”. “Tenho dito, e repito, que nas diferentes modalidades desportivas não basta nascer com talento, é preciso trabalho, muito trabalho, para conseguir o sucesso e estes nossos atletas são o exemplo disso mesmo”, frisou. Por isso, acrescentou, é devido um reconhecimento público aos atletas, à federação e ao treinador da seleção.

Na sua breve intervenção, o Presidente da República fez ainda referência à pouca difusão da modalidade em Portugal e ao pequeno número de atletas, defendendo que é necessário “um esforço” “É preciso um esforço para a difusão da modalidade e esse esforço deve começar na escola e sei que é essa a aposta na federação portuguesa de Ténis de Mesa”, disse o chefe de Estado.

Falando em nome dos homenageados, o presidente da Federação de Ténis de Mesa, Pedro Moura, recordou o encontro que teve com o Presidente da República em março e “a expressão de paixão e até de alguma emoção” com que Cavaco Silva falava sobre a modalidade e dos tempos em que era praticante. “Muita coisa mudou no Ténis de Mesa de Portugal desde esses tempos até hoje, mas a paixão mantém-se como a característica principal desta comunidade que se dedica de modo único a uma das mais belas modalidades do atual programa olímpico”, sustentou.

Na cerimónia realizada esta tarde os atletas Marcos Freitas, Tiago Apolónia, João Monteiro, João Geraldo e Diogo Chen foram agraciados com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, enquanto o treinador da seleção, Pedro Rufino, e o presidente da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa, Pedro Moura, foram condecorados com o grau de Oficial da Ordem do Mérito. Entre os convidados presentes estavam o ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, o secretário de Estado do Desporto, Emídio Guerreiro, a chanceler do Conselho das Ordens Nacionais, Manuela Ferreira Leite, e a ex-atleta Rosa Mota.