Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

34 anos depois da tragédia de Camarate, onde faleceram Sá Carneiro, então primeiro-ministro e líder do PSD, e Adelino Amaro da Costa, na altura ministra da Defesa e número dois do CDS, os dois partidos que constituem a maioria juntam-se para homenagear estas figuras. Para além da habitual missa na Basílica da Estrela que recorda todas a vítimas da queda do avião em 1980 – morreram ao todo sete pessoas -, CDS e PSD realizam uma sessão evocativa conjunta num hotel da capital, onde Passos Coelho e Paulo Portas falarão aos militantes.

Para além destes dois pontos de homenagem, vai ainda ser depositada uma coroa de flores na Assembleia da República, junto aos bustos de Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa. A missa acontecerá no final da manhã, pelas 12 horas, e a sessão evocativa no final da tarde pelas 19 horas.

No entanto, par além desta iniciativa conjunta, cada partido terá também homenagens individuais. O CDS vai lembrar Amaro da Costa como antigo líder parlamentar e organizar um almoço convívio com ex-líderes da bancada e a JSD, organização de juventude do PSD, lançou já um vídeo no Youtube que afirma não ser mais um documentário sobre a figura de Sá Carneiro, mas sim como as suas ideias influenciaram a transição democrática, a década de oitenta e como as suas ideias perduram até hoje.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR