Há, talvez, um novo papel a ser acrescentado ao currículo da atriz: esposa. Ao que tudo indica, Scarlett Johansson casou-se com o jornalista francês Romain Dauriac no início de outubro. A cerimónia discreta e íntima, segundo avança a imprensa internacional, descreve na perfeição a relação de ambos, a qual permanece um mistério aos olhos do público em geral. Sabe-se que o casal começou a namorar em 2012 e que pouco tempo depois, em agosto do ano seguinte, ficou noivo.

A estrela de Lucy, que no mês passado completou 30 anos, terá subido ao altar em território norte-americano. Apesar de a especulação traçar Paris — a terra natal do noivo — como o cenário preferido para acolher o casamento, a Peolpe conta que o enlace teve como palco a cidade de Philipsburg, em Montana, no passado dia 1 de outubro. A Page Six, do New York Post, diz ainda que todo o segredo gerado e (até certo ponto) mantido tem uma razão de ser: a tão desejada privacidade. São poucos os detalhes conhecidos, até porque o casamento ainda não foi oficialmente confirmado.

A larga distância da fama parece ser algo habitual no casal. A estrela, que foi mãe da pequena Rose Dorothy em setembro, chegou a dizer através de um representante que não quer que a filha cresça debaixo dos holofotes ou envolta no frenesim dos media que, por norma, são parte integrante no quotidiano de nomes e rostos famosos.

Os rumores que dão conta do alegado casamento começaram a surgir depois de a atriz ter sido vista em público, em novembro, com o que parecia ser um anel de ouro no dedo anelar. Citada pela People, Scarlett Johansson dissera antes: “Deve existir um mundo em que eu consiga equilibrar estas coisas, ser capaz de criar uma família e continuar a fazer um filme por ano, ou trabalhar por conta própria (…). Eu quero ser capaz de ter tudo”.

Este é o segundo casamento da atriz, que esteve casada com o também ator Ryan Reynolds entre 2008 e 2011.