O Comité Olímpico Internacional (COI) pediu nesta sexta-feira uma rápida investigação a atletas russos devido à suspeita levantada por um documentário, transmitido por uma televisão alemã, que os acusa de uso generalizado de doping. “A comissão executiva do COI discutiu sobre essas acusações e estamos determinados a ir ao fundo da questão. São acusações graves e vamos agir o mais depressa possível. Se existirem provas vamos tomar medidas, mas é preciso respeitar os procedimentos”, afirmou o porta-voz do COI, Mark Adams.

Adams disse ainda que o presidente da Agência Mundial Antidopagem (AMA), Craig Reedy, fez uma exposição do caso à Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), dando-lhes informações relevantes. “Vamos esperar e ver o que a comissão da Associação Internacional das Federações de Atletismo [que abriu uma investigação na quinta-feira] fará com essas informações, concluiu.

No mesmo sentido, o diretor da agência antidoping russa, Nikita Kamaev, anunciou hoje que abriu uma investigação sobre as acusações feitas aos atletas russos, apesar de refutar qualquer ilegalidade tendo em vista o recurso a doping. O documentário “Doping: como a Rússia fabrica os seus campeões” foi transmitido no dia 26 de novembro no canal público alemão ARD.