Há sempre mais uma uma página para ler na hora de deitar, mais um episódio de uma série para ver e qualquer coisa em casa que tem que ser feita naquele instante? Essas atividades roubam horas de sono e fazem com que se deite mais tarde? Então talvez seja melhor mudar. O Huffington Post conta que deitar tarde pode traduzir-se em pensamentos negativos e preocupação permanente.

Um estudo da Universidade de Binghamton levou a cabo um estudo que relaciona as horas de sono e horários de 100 estudantes com as suas preocupações. Aqueles que são mais produtivos à noite e que, por isso, dormem menos nesse horário são mais predispostos a sentimentos negativos do que os que encontram o seu lugar nas manhãs e dormem mais. Os estudantes que se deitam mais tarde referiram pensamentos negativos repetitivos e intrusivos, muitas vezes associados a depressões, ansiedade, distúrbio obsessivo-compulsivo e stress pós-traumático.

O relatório alerta para o facto de haver uma correlação entre as variáveis mas não, necessariamente, uma relação de causalidade. Já outros estudos encaminharam na direção destas conclusões, mas este é dos primeiros a ligar os pensamentos negativos repetidos ao horário do sono. Já em 2013, um estudo publicado no Journal of Occupational Psychology associou os pensamentos depressivos a quem se deita tarde.

Meredith Coles, autora do estudo publicado na revista Terapia Cognitiva e Pesquisa, refere que estes avanços podem significar uma nova abordagem em alguns distúrbios.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Se estudos futuros corroborarem a relação entre o tempo de sono e os pensamentos repetitivos negativos, isto pode levar ao caminho para o tratamento de indivíduos com distúrbios internos.”

Enquanto as conclusões do estudo não são provadas, talvez seja bom seguir o provérbio (mais vale prevenir..) e ir para a cama mais cedo.