Transportes

Ciclovias devem estender-se e ser meio de circulação normal, diz António Costa

Presidente da Câmara Municipal de Lisboa defende um alargamento das ciclovias para o centro da cidade, para que esta possa ser "uma via de circulação normal no quotidiano" e no dia a dia dos cidadãos.

STEVEN GOVERNO/LUSA

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, defendeu este sábado um alargamento das ciclovias para o centro da cidade, para que esta possa ser “uma via de circulação normal no quotidiano” e no dia a dia dos cidadãos.

As palavras do autarca lisboeta foram proferidas durante a inauguração de uma ponte pedonal e ciclável, que liga as freguesias de São Domingos de Benfica e Carnide, por cima da Segunda Circular.

Na cerimónia de inauguração, em Telheiras, junto à Segunda Circular, e onde chegou a pedalar com um grupo de ciclistas, António Costa afirmou que hoje a capital tem “uma rede de ciclovias de lazer como poucas cidades na Europa”, superior “a oitenta quilómetros”, mas “tem de dar o salto e ser exigente”.

“A ciclovia não deve ser só uma via de lazer, a ciclovia deve ser uma via de circulação normal no nosso quotidiano, por isso é necessário que a ciclovia deixe de circular só à volta do centro da cidade”, disse.

Para o socialista, a ciclovia “não deve circular só a ligar os grandes parques verdes, não deve circular só na frente ribeirinha”, mas “estender-se e irradiar pelo centro da cidade, de forma a garantir que no dia-a-dia normal, de casa para o trabalho, do trabalho para o médico, do médico para a escola dos filhos, seja possível fazer esta circulação de um modo confortável, seguro e saudável”.

António Costa considerou que este é “um desafio da maior importância para a qualidade de vida na cidade e para a qualidade de vida de cada um na cidade, porque grande parte dos riscos de saúde são riscos que podem ser diminuídos pela alteração dos hábitos”.

“Claro, já sabemos, devemos comer menos pastéis de nata, também já sabemos que não devemos abusar dos enchidos no cozido à portuguesa, mas para além disso tudo devemos ter uma atividade que nos permita manter atividade, quer andando, quer pedalando, isso é uma forma de termos uma cidade mais saudável”, disse, com humor.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)