Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No dia 20 de março reúnem-se as condições ideais para ver um belo eclipse solar. A Lua estará na fase de Lua Nova (requisito essencial) e só terá passado um dia desde o perigeu – o dia em que a Lua está mais perto da Terra durante o movimento de translação. O Sol e a Lua despedem-se assim do inverno e dão as boas vindas à primavera, que começa oficialmente às 22h45.

O Sol tem um diâmetro 400 vezes maior que a Lua, mas como está a uma distância 400 vezes maior da Terra, os dois astros acabam por parecer do mesmo tamanho. Graças à proximidade da Lua no perigeu, vai ser possível ver um eclipse total do Sol nas Ilhas Faroé. Mas mesmo no Reino Unido o eclipse será superior a 80%. Em Portugal, mais precisamente em Braga, pode chegar aos 72,46%, refere João Vieira, diretor do Observatório Astronómico de Braga. Mas em Faro não ultrapassa os 62,32% de obscurecimento.

@ Andreia Reisinho Costa

@ Andreia Reisinho Costa

Ainda assim tente fazer uma pausa nas suas atividades diárias para assistir ao fenómeno, porque só em 2026 voltará a acontecer um eclipse solar total na Europa. Em Lisboa começa às 07h59 e termina às 10h08, e atingirá o máximo às 9h01, conforme informou o Observatório Astronómico de Lisboa, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Além da Europa, o eclipse também é parcialmente visível no norte de África e da Ásia. Embora sejam pouco mais de duas horas de luminosidade reduzida o eclipse tem dado que falar. Há quem esteja preocupado com a produção de energia solar, mas também há quem considere que, em termos energéticos, um eclipse não é mais do que um dia de nevoeiro.

umbra-penumbra

Neste caso, a umbra e penumbra são provocadas pela Terra num eclipse da Lua – NASA

Mas porque é que nem todos os locais vêm um eclipse total? A Lua, mais pequena do que o Sol forma duas sombras sobre a Terra. A umbra, completamente escura, vai diminuindo de tamanho à medida que se aproxima da Terra, enquanto a penumbra vai aumentando à medida que se aproxima do planeta. Os países que ficam na área da penumbra só vêm um eclipse parcial.

@ Andreia Reisinho Costa

@ Andreia Reisinho Costa

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Aproveite bem o eclipse de dia 20 ou a Lua Cheia de dia 5, mas não perca os planetas que continuam bem visíveis no céu noturno durante o mês de março. Se é mais matutino pode ver Mercúrio a sudoeste até dia 23 de março, mas os outros quatro planetas visíveis a olho nu só aparecem a partir do fim da tarde. Vénus continua como estrela da tarde, facilmente identificável por ser tão brilhante, mas este mês o astro mais brilhante do céu noturno será Júpiter.

Algumas dicas para encontrar os planetas do sistema solar no céu noturno de março:

  • Vénus e Marte aparecem ao crepúsculo a sudoeste
  • Júpiter vai mostrar o tom amarelado durante toda a noite
  • Saturno nasce por volta da meia-noite e pode ser visto a sudeste
  • Entre os planetas que só podem ser visto ao telescópio, Neptuno aparece pela manhã na constelação Aquário e Úrano ao anoitecer na constelação Peixes
@ Andreia Reisinho Costa

@ Andreia Reisinho Costa