Belmiro de Azevedo vai abandonar todos os cargos que ocupa na estrutura do Grupo Sonae, segundo uma notícia avançada pelo Diário Económico. O empresário, atual presidente do conselho de administração do Grupo, irá dar o lugar ao segundo dos seus três filhos, Paulo Azevedo, a quem cabe, atualmente, a liderança executiva, que assumiu em 2007. O gestor, prossegue o jornal, passará a dividir a presidência da comissão executiva com Ângelo Paupério, até agora vice-presidente da Sonae. O abandono de Belmiro de Azevedo abrange, também, os cargos que ocupa na Sonae Indústria e na Sonae Capital.

Um comunicado que inclui três pontos e divulgado pela Sonae SGPS através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários confirma a situação. “O Sr. Eng. Belmiro Mendes de Azevedo deliberou que não será candidato a integrar o Conselho de Administração desta sociedade, a eleger na próxima Assembleia Geral Anual, que se realizará no próximo dia 30 de abril”, refere o documento, acrescentando: “A lista de membros integrantes do Conselho de Administração desta sociedade que a Efanor Investimentos SGPS [holding de Belmiro de Azevedo que detém perto de 53% do capital da Sonae SGPS] apresentará àquela Assembleia Geral Anual será oportunamente divulgada”.

No ponto três, o comunicado afirma que “será proposto ao Conselho de Administração [da Sonae SGPS] eleito que este considere a pertinência da eleição de Duarte Paulo Teixeira de Azevedo para os cargos
de Chairman [presidente] e Co-CEO [chief executive officer] e de Ângelo Gabriel Ribeirinho dos Santos Paupério para o cargo de Co-CEO”. Esta iniciativa destina-se “a assegurar uma filosofia de continuidade da gestão da sociedade para o futuro, em coerência com aquela que sempre foi desenvolvida até este momento em concertação com os interesses estratégicos dos seus acionistas”.

Belmiro de Azevedo, 77 anos, possuidor de uma fortuna avaliada pela revista Forbes em 1,76 mil milhões de euros que coloca o empresário entre as pessoas mais ricas do Mundo, nasceu em Tuías, Marco de Canavezes, a 17 de fevereiro de 1938, sendo o mais velho de oito irmãos. Licenciou-se em engenharia química industrial na Faculdade de Engenharia do Porto, em 1964, e, antes de concluir os estudos, iniciou a atividade profissional na Efanor, empresa do setor têxtil.

No ano seguinte, ingressou na Sonae, como diretor de investigação e desenvolvimento, e chegou a administrador-delegado em 1973. Frequentou o “program for management development” na Harvard Business School. Nos anos 1980 assumiu a liderança do Grupo, anteriormente controlado pela família Pinto de Magalhães, numa época de expansão dos negócios que foi marcada, entre outros projetos, pelo lançamento do primeiro hipermercado da rede Continente, em 1985, em Matosinhos.