A Espírito Santo Property (ESP) suscitou o interesse do fundo Cerberaus e da Global Reach, mas as duas ofertas apresentadas foram rejeitadas pelo juiz de insolvência do Tribunal do Luxemburgo, avança o Diário Económico.

A ESP é uma sociedade a que pertencem, por exemplo, percentagens dos ativos da Herdade da Comporta, Oeiras Golf & Residence e a Quinta do Perú. O Económico apurou que as ofertas rondaram os 60 milhões de euros, mas Paul Laplume, o juiz de insolvência, rejeitou-as por estarem abaixo do valor pretendido.

O mesmo artigo dá conta ainda de que a Espírito Santo Property é uma subsidiária da Rioforte, a holding do GES com sede no Luxemburgo, e que funciona como o elemento que trata a atividade imobiliária em Portugal.