Eleições Presidenciais

Sampaio da Nóvoa é “ilustre desconhecido”, diz António Vitorino

1.440

António Vitorino diz que Sampaio da Nóvoa "pode dividir mais a direita do que a esquerda" e considera que "o candidato natural do PS às presidenciais é Guterres".

Sampaio da Nóvoa é “um ilustre desconhecido” e a candidatura do ex-reitor da Universidade de Lisboa “pode dividir mais a direita do que a esquerda”, afirma António Vitorino. O socialista diz que “o candidato natural do PS às presidenciais é António Guterres”. Quando confrontado com o facto de Guterres não ter dito que era candidato, Vitorino responde: “também não disse que não era”.

As declarações de António Vitorino aconteceram no comentário habitual na SIC Notícias, que partilha com Pedro Santana Lopes. O social-democrata, por seu lado, diz não acreditar “que Guterres esteja fora das presidenciais”, mas remata: o “fantasma Guterres agora está substituído, pelo menos durante uns tempos, pelo fantasma Sampaio da Nóvoa”.

As eleições presidenciais foram o tema forte do debate. O ex-ministro do governo de António Guterres considera que o recente anúncio de Sampaio da Nóvoa serviu para “marcar terreno”, mas “o problema da antecipação é que é uma jogada de risco”, afirma Vitorino.

“Quem se ponha a candidato hoje vai estar constantemente confrontado com o debate das legislativas” e, consequentemente, vai ser chamado a debater sobre o assunto — “o pior possível para uma candidatura presidencial”, conclui.

Santana Lopes analisou ainda as dinâmicas esquerda/direita no que toca a apresentar só um candidato ou apresentar mais do que um candidato. “A esquerda tem esta vantagem: apresenta várias candidaturas. Não há nenhum pânico à esquerda por causa disso”, o que não acontece à direita.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

Não são de direita, não têm o nosso voto /premium

João Marques de Almeida

Se Rangel e Rio não são de direita, então os eleitores de direita não devem votar neles. Votem no CDS, na Aliança ou na Iniciativa Liberal. Reduzidos aos eleitores de esquerda, verão o que lhes sucede

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)