Uma criança de oito anos foi encontrada fechada dentro de uma mala na alfândega de Tarajal, Ceuta, em Espanha, esta quinta-feira. De acordo com a Guarda Civil, a mulher de 19 anos que transportava a mala tentava que o menino – de origem subsaariana – chegasse à Europa via Ceuta, vindo de Marrocos.

A polícia considerou que o comportamento de Fátima, a mulher, era suspeito e decidiu segui-la até ao fim do caminho por onde seguia… a pé. Segundo o The Independent, julgava-se que ela estivesse a transportar substâncias ilícitas.

O Controlo e Reconhecimento de Pessoas e Veículos decidiu digitalizar a mala em busca de droga, mas encontrou uma “figura humana”. Quando abriram a mala, as autoridades depararam-se com o menino. Conta o mesmo jornal que o rapaz levantou a cabeça e disse “Olá, o meu nome é Abou” em francês.

O Huffington Post conta que a mulher de 19 anos – natural de Madrid – foi detida, enquanto o menino foi examinado pela Cruz Vermelha. Mais tarde, foi detido um homem de 43 anos que admitiu ser o pai da criança. Sabe-se que o homem é natural da Costa do Marfim e que tinha um visto de residência para Las Palmas (Canárias, Espanha).

A polícia deteve também a mãe da criança, que esperava o filho já em Ceuta, avança o Daily Mail. O caso foi entregue ao Tribunal de Instrução de Ceuta.