“Isto é praticamente tudo o que tenho [a dizer]… Obrigado e boa noite.” Foram estas as últimas palavras de David Letterman ao comando de um programa televisivo que esteve no ar durante 33 anos — foram 6 mil episódios. O derradeiro episódio do Late Show, que segundo a BBC fecha uma “era no entretenimento”, aconteceu esta quarta-feira à noite, 20 de maio. Arrecadou perto de 14 milhões de espetadores, a maior audiência de Letterman desde fevereiro de 1994.

https://www.youtube.com/watch?t=28&v=aq2AZY-qaPY

Mas mais do que números, foi um programa de emoções, embora não para o seu apresentador, o qual nunca foi grande adepto de sentimentalismos. Ainda que não tenha havido lágrimas, apenas o humor habitual carregado de alguma nostalgia, tal como conta a CNN, o último Late Show provocou frenesim nas redes sociais, com várias celebridades a levarem para o Twitter mensagens de apoio, lamento e até saudades prematuras — desde atores e jogadores de basebol a humoristas.

Voltando ao programa: o show fez-se sem convidados formais, mas isso não impediu que um conjunto de personalidades tivesse marcado presença no estúdio. São exemplo disso Chris Rock, Bill Murray, Tina Fey e Peyton Manning.

E tal como se suspeitava, os Foo Fighters foram a banda sonora da despedida. O grupo musical que está na lista de preferências de David Letterman tocou a sua música eleita, Everlong, a mesma que interpretou quando Letterman regressou após uma cirurgia ao coração.

https://www.youtube.com/watch?t=17&v=yrVjOUIoo6Q