O presidente russo, Vladimir Putin, diz que não acredita “em uma palavra do que se tem dito, sobre Joseph Blatter estar pessoalmente envolvido em atos de corrupção”. Putin vai, aliás, mais longe: com Blatter prestes a abandonar a liderança da FIFA, o presidente russo diz que “se há pessoas que merecem um prémio Nobel são pessoas como [Blatter]”.

“Pessoas como o sr. Blatter, líderes de federações desportivas internacionais, como dos Jogos Olímpicos, merecem um reconhecimento especial”, afirmou Putin, durante uma entrevista a uma rádio suíça citada pela BBC. “Se há pessoas que merecem um prémio Nobel são pessoas como estas”, acrescentou o presidente russo.

Joseph Blatter, que anunciou a saída da presidência da FIFA a 2 de junho e que será substituído nas eleições agendadas para 26 de fevereiro de 2016, está no centro de uma investigação a alegações de corrupção, algumas das quais associadas à entrega do Campeonato Mundial de 2018 à Rússia. Blatter diz-se de “consciência tranquila”.

Putin diz que “todos conhecemos a situação que está a desenvolver-se à volta de Blatter neste momento”. “Não quero entrar em detalhes mas não acredito em uma palavra que seja sobre ele estar pessoalmente envolvido em corrupção”, acrescentou o presidente russo.