Termina a especulação: afinal Jeremy Clarkson vai continuar a apresentar um programa de automóveis – mas não será o Top Gear. Depois de ter sido despedido do programa mais visto do canal BBC, o apresentador vai agora assinar um contrato com a Amazon, revela o Guardian.

A empresa norte-americana irá lançar um novo programa de automóveis para rivalizar com o do canal britânico. E há mais: os antigos co-apresentadores Richard Hammond e James May – que recusaram assinar novos contratos com o Top Gear após a saída de Clarkson – também vão trabalhar com a empresa norte-americana. A notícia foi divulgada esta quinta-feira na conta de Instagram da Amazon UK.

“A tinta está seca e estaremos de volta em 2016”, escreveu a empresa na rede social utilizando as assinaturas dos três apresentadores, e hashtags que indicam que o programa só estará disponível no serviço premium da Amazon, o Amazon Prime: #OnlyOnAmazonPrime, #AmazonPrime e #Drive2Prime.

O novo programa – ainda sem nome – vai ser apenas disponibilizado para os assinantes do serviço de televisão da Amazon. Segundo um anúncio divulgado também nesta quinta-feira, o trio vai assinar um contrato de três temporadas. O antigo produtor executivo do Top Gear, Andy Wilman, foi também recrutado pela gigante norte-americana.

Em março o Top Gear foi suspenso abruptamente depois de Jeremy Clarkson ter agredido fisicamente o produtor do programa. O apresentador depois foi despedido devido ao incidente.