Ruas fechadas, os jardins da Fundação de Serralves alugados, muitos fotógrafos, televisões, drones a sobrevoar a tenda do copo de água, emissões em direto para comentar o vestido da noiva. Não foi um casamento real, mas foi o que durante toda a tarde muitos apelidaram de “o casamento do ano” — o empresário Jorge Mendes casou com Sandra Mendes pela igreja e convidou a nata do futebol, de aqui e além-mar.

Quatrocentos convidados, muitos deles estrelas ou antigas estrelas do futebol. Os homens que depositaram em Jorge Mendes o rumo da sua carreira futebolística e que fizeram dele um milionário, eleito por cinco vezes o melhor empresário de futebol do mundo.

Por isso, poucos faltaram. Não veio José Mourinho, que tinha jogo, mas veio Alex Ferguson e Roman Abramovich. Cristiano Ronaldo chegou para ser o padrinho do noivo, com um presente impossível de embrulhar — uma ilha grega. Cristiano Ronaldo é a galinha dos ovos de ouro da Gestifute — a empresa liderada por Jorge Mendes. E agora, decidiu oferecer-lhe um presente “à medida” do contrato de (muitos) milhões que assinou com o Real Madrid.