No Canadá, já é possível tirar um curso sobre marijuana na faculdade. A oferta vem da Universidade Politécnica de Kwantlen, na província da Colúmbia Britânica, e pretende ensinar os interessados sobre a gestão profissional e económica das finalidades medicinais da marijuana. É uma resposta à tendência crescente do mercado de rendibilizar o cultivo e a venda de marijuana legal na América do Norte.

Apesar de a substância psicotrópica ser legal no Canadá para fins terapêuticos, os regulamentos variam de região para região, o que levou aquele estabelecimento de ensino a considerar importante a educação sobre as regras que permitem criar um negócio legítimo e sustentável. Segundo a CBS, o curso é completado online ao longo de 14 semanas, com um dos módulos a explicar como é que o estudante se pode tornar um produtor licenciado no negócio.

As aulas serão da responsabilidade de Tegan Adams, um profissional dos laboratórios Experchem, que ajuda produtores a pedir as licenças de produção de cánabis ao departamento de Saúde do Canadá. O professor argumenta que “não há profissionais formados na área porque a maioria das pessoas a investir no negócio vem do mercado negro e está habituada a transações ilegais.” O curso começa no outono de 2015 e custa cerca de 1.750 euros.

O curso que agora estará disponível no Canadá não é pioneiro no mundo. Nos Estados Unidos, a Universidade de Denver também oferece uma disciplina sobre como representar o “Cliente Marijuana”, ou seja, o cliente envolvido em problemas legais devido à venda da substância. Até na universidade de Harvard existe um curso sobre planeamento fiscal para traficantes de marijuana.

Texto de Karla Pequenino, editado por João Cândido da Silva