Prepare a máquina fotográfica. É que vem aí outra Super Lua, mas esta é especial. Se não fixou os olhos no céu das últimas vezes em que ela apareceu – e o ano passado foram várias -, não deixe escapar a oportunidade desta vez. É que este Super Lua será acompanhada por um eclipse, e pode ficar tudo na mesma fotografia: parece-lhe bem? Então esteja pronto, porque este fenómeno já não acontece há 30 anos e não se vai repetir nos próximos 20.

O fenómeno ocorrerá na madrugada de 28 de setembro na Europa, África e Ásia Central (e na noite de 27 de setembro na América e nas Caraíbas), como conta o HuffingtonPost.

No caso de Portugal, se quiser observar o fenómeno vai ter de ficar acordado até muito tarde: o auge do eclipse, que coincide também com o momento exacto da Lua Cheia, será às 3h47, como se pode ver nesta imagem divulgada pelo Observatório Astronómico de Lisboa:

eclipse_exp_novo

Mas tome nota das horas que importam:

A lua entra na penumbra às …………………………. 01:10
A lua entra na sombra às …………………………….. 02:07
Meio do eclipse às ………………………………………. 03:47
A lua sai da sombra às ………………………………… 05:27
A lua sai da penumbra às ……………………………. 06:24

A agência espacial norte-americana também criou um gráfico onde se mostram as zonas onde o eclipse será visível e Portugal está bem na área onde é possível observar o fenómeno, como mostra a imagem.

NASA

Portugal fica na parte do mundo em que o eclipse será totalmente visível NASA GODDARD

As Super Luas acontecem praticamente todos os anos e, segundo o Observatório Astronómico de Lisboa, ocorrem quando a Lua está a uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu (ponto da órbita da Lua que fica mais perto da Terra). Como nota o Observatório, “os instantes de Lua Cheia [de 2015] não coincidirão exatamente com os instantes do perigeu, mas estarão muito próximos”. Ora a Super Lua de 28 de setembro será precisamente a mais favorável para observar, pois “os instantes do perigeu e da lua cheia estão apenas desfasados de 66 minutos”.

Sempre que o céu nos brinda com uma Super Lua ela pode surgir com um diâmetro em 14% superior ao normal, como se explica neste pequeno vídeo da NASA.

A EarthSky confirma que não será apenas uma Super Lua e um eclipse juntos, mas que também será uma lua cheia próxima ao equinócio de outono (que este ano ocorrerá em Portugal às 08h21 de 23 de setembro). Será por isso aquilo a se costuma chamar uma “Super Blood Moon”. Mas sobre o fenómeno dos medos associados às “blood moon”, ou “luas de sangue”, já aqui lhe falámos no Observador.

A última coincidência entre uma Super Lua e um eclipse lunar aconteceu em 1982 e a próxima não acontecerá antes de 2033. Por isso já sabe: a 28 de setembro, fique de olhos postos no céu. E vá fazendo figas para que este não esteja nublado.