A IFA já começou. Não conhece a sigla? Refere-se àquela que é a maior feira de tecnologia e bens de consumo da Europa que, este ano, decorre de 4 a 9 de setembro, em Berlim (Alemanha). A edição de 2015 seguiu as principais tendências do mercado tecnológico e o evento fica marcado pelo aparecimento de televisões de qualidade muito superior, novos wearables e, naturalmente, novos smartphones.

Comecemos pelo princípio. E, por princípio, referimo-nos à Huawei. A marca chinesa aproveitou a antevéspera do começo da IFA para apresentar, a 2 de setembro, a suas novas apostas: o Huawei Mate S e o Huawei Watch. O primeiro é um telemóvel topo de gama, fabricado em alumínio e com acabamentos de alto nível, que mereceu ainda uma versão mais económica chamada Huawei G8. O segundo é um smartwatch, igualmente com um design muito interessante e compatível com Android e iOS.

Huawei Mate S

A câmara traseira e a frontal do Huawei Mate S têm 13 e 8 mega-píxeis, respetivamente. (Flávio Nunes/Observador)

Com este telemóvel e este relógio — que chegam a Portugal no final de setembro — a marca quer competir diretamente com o iPhone 6 Plus e o Apple Watch. Ainda assim, a mensagem da Huawei é clara: existe, está bem presente e quer conquistar uma quota de mercado ainda maior.

Outro dos pontos altos da IFA 2015 até agora foi o lançamento do Samsung Gear S2, a nova versão do relógio inteligente da marca sul-coreana. Promete uma maior autonomia e simplicidade e carateriza-se por ser pequeno e mais semelhante a um relógio convencional. Porém, a Samsung não avançou preços nem se ficará disponível em Portugal já nesta primeira fase. Mas quanto a smartwatches, também a Asus lançou o ZenWatch 2 e a Motorola o Moto 360.

Uma das versões do Samsung Gear S2. (Flávio Nunes/Observador)

Também a Sony aproveitou a presença dos jornalistas – e do público – em Berlim para apresentar os novos telemóveis Xperia Z5, virados para a fotografia e para o vídeo. Uma das versões suporta mesmo a resolução 4K e tem uma câmara de 23 mega-píxeis.

Mas o que seria a IFA sem as televisões de alta qualidade? Neste campo, são várias as marcas que se destacaram: a Sony, a Panasonic, a Philips e a LG — estas duas últimas a merecer especial referência. A Philips, pela sua nova tecnologia AmbiLux TV que projeta luz na parede. A LG, pela nova geração de televisões OLED TV focadas no realismo da imagem e pela atualização do sistema operativo webOS 2.0, que permite agora ver dois canais em simultâneo.

Ambilux

A Ambilux TV da Philips projeta uma continuação da imagem atrás do televisor. (Flávio Nunes/Observador)

Por fim, como a IFA não é só feita de telemóveis, relógios e televisões, conheça o BB-8, um pequeno robô cheio de personalidade, que nos chega diretamente da saga Star Wars (Guerra das Estrelas). Mas não, não vem de uma outra galáxia qualquer. É feito cá, no planeta Terra, e resulta de uma parceria entre a Disney e a Sphero, uma empresa especialista em robótica.

BB-8 Star Wars Droid

O pequeno BB-8 é controlado através de uma aplicação móvel. (Flávio Nunes/Observador)

O BB-8 estará brevemente à venda nas lojas da Disney e é muito mais barato do que parece. Pode ter um pelo preço de 160 euros.

O Observador viajou a convite da Huawei.

Editado por Diogo Queiroz de Andrade.