O atual executivo da Câmara Municipal da Trofa recusa-se a pagar à construtora ABB, do vice-presidente do Sporting de Braga, Gaspar Barbosa Borges, uma obra no valor 104 mil euros, que foi executada durante o mandato da ex-autarca, Joana Lima.

A ex-autarca é acusada de ter avançado com a obra sem concurso público e sem contrato escrito e está a ser investigada, conta o Jornal de Notícias. Joana Lima, candidata do PS, terá apenas firmado o contrato através de uma solicitação verbal, não existindo agora qualquer registo da obra, como confirmam os serviços administrativos da autarquia. Em causa está o pavimento e alguns arranjos de uma rotunda, a dois meses das autárquicas de 2013, que antiga autarca veio a perder, para Sérgio Humberto do PSD.

O desentendimento entre a construtora e a Câmara da Trofa está a ser resolvido no Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel, que irá decidir se uma solicitação verbal é suficiente para obrigar a autarquia a pagar a fatura à ABB. O atual executivo alega a nulidade do negócio e põe mesmo em causa a realização da obra, por não existir nenhum documento que comprove a sua existência.

O caso já chegou também ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas, onde está a decorrer um processo-crime para averiguar as responsabilidades dos envolvidos.