440kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Morreu o famoso "Gaúcho da Copa"

Este artigo tem mais de 5 anos

Morreu esta quarta-feira, aos 60 anos, o icónico Clovis Acosta Fernandes, um dos mais famosos fãs no mundo do futebol. O brasileiro, também conhecido como "Gaúcho da Copa", morreu de cancro.

Clovis Acosta Fernandes esteve presente em 7 Mundiais de futebol e em 6 Copas América
i

Clovis Acosta Fernandes esteve presente em 7 Mundiais de futebol e em 6 Copas América

Michael Steele/Getty Images

Clovis Acosta Fernandes esteve presente em 7 Mundiais de futebol e em 6 Copas América

Michael Steele/Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Morreu esta quarta-feira, na cidade de Porto Alegre, Clovis Acosta Fernandes, também conhecido como “Gaúcho da Copa”. O brasileiro, que era um dos mais conhecidos fãs de futebol em todo o mundo, foi vítima de um cancro, que lhe tinha sido diagnosticado há cerca de nove anos.

Clovis Acosta Fernandes começou a sua “carreira” de espectador em 1990, no Mundial de futebol que se disputou na Itália. Desde aí nunca mais parou, tendo estado presente em sete Mundiais de futebol, seis Copas América, quatro Taças das Confederações e numa edição dos Jogos Olímpicos.

Ao todo, o “Gaúcho da Copa” visitou mais de 60 países diferentes para acompanhar a equipa nacional do seu país, tendo visto ao vivo mais de 150 jogos da seleção brasileira.

Clovis Acosta Fernandes, que era habitualmente visto com uma réplica da taça do Mundial nas mãos, tornou-se ainda mais conhecido depois de ser “apanhado” pelas câmeras a chorar, durante a pesada derrota do Brasil por 7-1, contra a Alemanha, nas meias-finais do último Mundial ( o do Brasil).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O “Gaúcho da Copa” viria a ser filmado novamente após o final do jogo, entregando a sua réplica do troféu a uma fã da seleção germânica. Alegadamente, Clovis Acosta Fernandes terá dado os parabéns à alemã, incitando-a a levar a réplica para a final, que a Alemanha viria a vencer, ao bater a Argentina por 1-0 após prolongamento.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.