O comandante do Porto da Figueira da Foz, Paulo Inácio, pediu a exoneração do cargo, o que foi aceite pela Autoridade Marítima, disse à agência Lusa fonte desta entidade.

“O comandante do Porto da Figueira da Foz pediu a exoneração do cargo, que foi aceite”, disse Nuno Leitão, o porta-voz da Autoridade Marítima, à agência Lusa.

Paulo Inácio manter-se-á em funções até ser substituído, disse a mesma fonte, acrescentado desconhecer qual a data da posse do novo comandante.

O novo responsável pela capitania do Porto da Figueira da Foz é Silva Rocha, um oficial, com “larga experiência”, que exerce funções na Direção Geral da Autoridade Marítima e que foi comandante do Porto da Póvoa de Varzim/Vila do Conde.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As razões do pedido de Paulo Inácio não foram reveladas.

A demissão surge na sequência do naufrágio ocorrido na semana passada na Figueira da Foz. No barco seguiam sete pessoas, das quais apenas duas se salvaram, nadando até à praia, e cinco perderam a vida. O acidente aconteceu junto ao molhe do porto por causa do embate de uma onda de maiores dimensões. Nos últimos dias, a prontidão dos serviços de emergência foram postos em causa e alguns dos pescadores alegam que não foram céleres o suficiente para salvar os naufragados.