Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O extremo russo do Real Madrid Denis Cheryshev não podia jogar esta quarta-feira em Cádiz, para a Taça do Rei, já que estava suspenso devido à acumulação de cartões amarelos. O último viu-o ainda na meia-final da época transata, quando jogava ao serviço do Villarreal.

Só que o castigo transitou para esta temporada, e Benítez não deve ter sido avisado disso: não só o utilizou de início, como o jogador até marcou um golo aos 21 minutos da partida. A sua utilização infringe as regras da federação espanhola e por isso o Real Madrid deverá agora ser eliminado da competição, num processo de secretaria.

Em 2014, como conta o jornal El Confidencial, uma situação semelhante aconteceu com o Osasuna, que utilizou indevidamente um jogador (Unai García) na partida contra o Mirandés. Tal como Cheryshev, também Unai García estava suspenso devido aos amarelos acumulados na competição na última partida que disputara da Taça do Rei, no ano passado.

O Osasuna acabaria por vencer a partida por 2-1, mas, perante a reclamação do Mirandés, seria eliminado da competição pela infração das regras. O mesmo deverá acontecer, agora, à equipa de Rafa Benítez e Cristiano Ronaldo, que até venceu o Cádiz por 1-3, no terreno dos adversários.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR