Futebol

“E difícil que o Sporting perca três jogos importantes seguidos”, diz Lopetegui

O treinador do FC Porto, Julen Lopetegui, afirmou que o jogo do próximo sábado com o Sporting "não vai ser fácil". Os dragões estão em primeiro lugar, mas Lopetegui não espera facilidades em Alvalade.

WILL OLIVER/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do FC Porto, Julen Lopetegui destacou o facto de “não ser fácil vencer uma equipa que vem de duas derrotas importantes”, numa alusão ao jogo de sábado com o Sporting, da 15.ª jornada I Liga de futebol.

Na conferência de antevisão do ‘clássico’ do próximo sábado, no Estádio José de Alvalade, o treinador portista enfatizou as dificuldades que os ‘dragões’ vão encontrar no duelo entre os dois primeiros classificados do campeonato.

“O Sporting é uma equipa que melhorou, é agressiva na sua maneira de jogar, tem competido bem e até há pouco tempo esteve no primeiro lugar, pelo que nos vai colocar dificuldades”, afirmou o treinador basco.

Numa resposta à disponibilidade manifestada por Jorge Jesus, treinador do Sporting, para o cumprimentar na receção em Alvalade, Lopetegui alinhou na cortesia e disse que fará o mesmo caso se cruzem. “Os problemas com Jorge Jesus estão sanados, ano novo vida nova”, acrescentou.

Reiterando a importância do jogo, garantiu um FC Porto que vai “com vontade de jogar na máxima força, de vencer e superar o Sporting no seu campo”.

“Estamos no primeiro lugar e com vontade de ganhar os três pontos. Não vai ser fácil. É difícil que o Sporting perca três jogos importantes seguidos”, alertou o treinador portista, referindo-se à eliminação dos ‘leões’ da Taça de Portugal com uma derrota no terreno do Sporting de Braga, por 4-3, após prolongamento, e ao desaire na Madeira perante o União (1-0), na jornada anterior do campeonato.

Depois disso, o Sporting venceu o Paços de Ferreira em casa, por 3-1, em jogo da Taça da Liga disputado na terça-feira, no mesmo dia em que no FC Porto foi batido no Dragão pelo Marítimo, por 2-1.

Numa análise ao jogo de sábado afirmou: “É mais difícil para quem está atrás do que para quem segue à frente. Vamos focados em fazer o nosso trabalho e em fazer um bom jogo. Queremos ser protagonistas no campo adversário”.

Para Lopetegui – que se escusou a comentar as recentes palavras de apoio do presidente do FC Porto, Pinto da Costa -, os ‘clássicos’ têm “sempre uma conotação que faz deles muito mais do que os três pontos em disputa”.

Ao árbitro da partida de sábado, Hugo Miguel, desejou-lhe “feliz ano novo e boa sorte”, e destacou o facto de se tratar de “um jogo importante para as duas equipas e também para a de arbitragem”.

E depois de considerar “não haver favoritos” no duelo em Alvalade, “porque se o houvesse haveria sempre que o provar dentro de campo”, Lopetegui deixou em aberto a estratégia a apresentar em Lisboa.

“Depende se vamos alinhar com quatro ou três médios. A decisão será tomada amanhã. Logo se verá o que é melhor para a equipa”, afirmou Lopetegui numa antevisão que terminou com um alerta: “para vencer há que fazer um bom jogo, atacar e defender bem, o adversário vem de duas derrotas e nós vamos com toda a vontade do mundo para ganhar”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)