A inspetora da Polícia Judiciária, Ana Saltão, vai ser julgada novamente pelo crime de homicídio da avó do marido. Assim decidiu o Supremo Tribunal de Justiça, que anulou a condenação decidida pelo Tribunal da Relação em 2015, que havia decretado uma pena de prisão de 17 anos.

O crime ocorreu em 2012. Uma mulher idosa foi alvejada com uma arma idêntica às utilizadas pelas forças de segurança. No julgamento em primeira instância, Ana Saltão foi absolvida, mas o recurso interposto no Tribunal da relação ditou uma pena de 17 anos de prisão.

Agora, o Supremo Tribunal de Justiça, segundo avança o DN, decidiu que deve haver novo julgamento, que não deve ter em conta as decisões anteriores.

No acórdão a que o DN teve acesso, os juízes conselheiros decidem que a “totalidade do objeto do processo” deve transitar “para novo julgamento”. Os juízes conselheiros da 3ª secção do Supremo consideram que os “vícios” constantes da decisão da condenação justificam um novo julgamento.