O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, exigiu este domingo ao Governo que cumpra o compromisso da reposição das 35 horas de trabalho semanal para todos os trabalhadores da função pública, independentemente do seu vínculo laboral.

“Apelamos ao Governo da República para que, no próximo dia 1 de julho, cumpra o compromisso assumido com o país das 35 horas para todos os trabalhadores da administração pública, qualquer que seja o seu vínculo laboral. É uma exigência da central sindical”, afirmou. A promessa consta do programa do Executivo socialista negociado com a esquerda, mas o governo quer acautelar a neutralidade orçamental e promoveu um estudo para contabilizar os custos da medida nos vários setores do Estado.

Durante as comemorações do Dia do Trabalhador da União Geral de Trabalhadores (UGT), que decorreram na cidade de Viseu, Carlos Silva referiu que esta “não é uma ameaça velada ou explícita” que deixa ao Governo, vincando a importância do diálogo ente o Governo e os sindicatos.