A seleção portuguesa de futebol, que continua a preparar a participação no Euro 2016, realizou mais um treino na Cidade do Futebol, em Oeiras, num apronto em que Fernando Santos contou com todos os jogadores pela primeira vez.

O selecionador teve à sua disposição os 23 convocados para a fase final, entre os quais Ricardo Carvalho, João Moutinho e André Gomes, que na véspera falharam a sessão de conjunto – a primeira de Cristiano Ronaldo e Pepe – devido a problemas na ligação aérea entre Porto e Lisboa

Antes do início do primeiro de dois treinos, a comitiva da seleção recebeu a visita do primeiro-ministro, António Costa, que cumprimentou todos os jogadores, recebeu uma bola das mãos de Ronaldo e assistiu à parte inicial do apronto, ao lado do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, do vice presidente Humberto Coelho e do diretor João Vieira Pinto.

O primeiro-ministro aproveitou para pedir à equipa que ‘vingue’ a derrota com a França, no Europeu de 1984.

“A minha geração, relativamente a Europeus, tem uma frustração para resolver desde 1984. Espero que desta vez vinguemos aquele golo aos 119 minutos de Platini. Estamos muitos anos à espera dessa desforra”, afirmou António Costa, referindo-se ao jogo das meias-finais do Campeonato da Europa desse ano, que decorreu precisamente em França.

Numa visita que durou cerca de 30 minutos, sempre na companhia do presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, e dos restantes membros da direção, o primeiro-ministro assistiu ao início do treino da seleção, tirou uma foto com a equipa e recebeu uma bola autografada por todos os jogadores que vão representar Portugal no Euro2016.

“Vim desejar as maiores felicidades à nossa seleção. Tem sido um século de ouro da seleção portuguesa em campeonatos europeus. Com uma única exceção, fomos sempre finalistas ou semifinalistas e esta seleção tem toda a qualidade para ser capaz de nos dar uma enorme alegria e ir ainda mais longe”, referiu.

António Costa esteve também alguns minutos à conversa com Cristiano Ronaldo e confessou que abandonou a Cidade do Futebol menos ‘angustiado’ com a situação física do capitão da seleção nacional.

“Conforto-me que está em grande forma. É uma das angústias que todos temos. Está em grande forma e podemos ter um super Ronaldo”, disse o governante.

O primeiro-ministro destacou ainda a “qualidade” e o “profissionalismo” dos jogadores portugueses, as “capacidades” do selecionador Fernando Santos e “organização de excelência” da FPF.

“A partir de agora é Portugal, Portugal, Portugal”, afirmou Costa, que vai assistir ao vivo ao encontro frente à Áustria, a 18 de junho, em Paris.

Durante a manhã, todos os jogadores treinaram sem limitações, realizando exercícios com bola.

Durante a tarde, Portugal realiza novo treino, numa sessão que será totalmente fechada.

Na quarta-feira, Portugal defronta a Estónia, no Estádio do Luz, em Lisboa, naquele que será o terceiro e último teste antes da participação na fase final do Europeu. No dia seguinte, a comitiva lusa viaja para França.