Chamava-se Fiat 500, mas era conhecido como Topolino e foi um dos modelos que, não só em Itália, mas também um pouco por toda a Europa, veio permitir a um maior número de famílias disfrutarem das alegrias de um automóvel.

Desenvolvido pelo engenheiro italiano Dante Giacosa e produzido na antiga fábrica da Fiat de Lingotto, o Topolino (ratinho, em italiano) era, como o próprio nome sugere, um veículo de dimensões reduzidas e preço a condizer, equipado com um motor de quatro cilindros de apenas 569 cc e 13 cv de potência, cuja velocidade máxima não ultrapassava os 85 km/h.

Não se limitando a ser o primeiro automóvel de baixo preço (8.900 liras) lançado pela Fiat após o final da guerra, o Topolino introduziu uma série de inovações mecânicas, como o radiador instalado na parte de trás do motor, para permitir uma melhor visibilidade, ou a suspensão traseira de molas elípticas. Três modelos foram produzidos até 1955 e vendidas perto de 520 mil unidades.

A comemorar 80 anos sobre a sua criação, a Fiat Chrysler Automobiles prepara-se para assinalar devidamente a data, entre 16 e 19 de Junho, com um passeio de mais de 200 Topolino. A partida ocorre na antiga fábrica de Lingotto e o percurso contempla os locais mais emblemáticos de Turim.