Olá

832kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Fiat Panda está de volta com motor a gasolina, híbrido e eléctrico

A Fiat apresentou o novo Grande Panda, que herda algumas das linhas que caracterizavam o Panda dos anos 80, mas cresce em tamanho e passa a estar disponível com motor a gasolina, híbrido e eléctrico.

2 fotos

Recorda-se do Fiat Panda? O construtor italiano, hoje parte da Stellantis, renovou o conceito de um veículo simpático e acessível, adaptando-o às necessidades de hoje e com o objectivo de o tornar um modelo global, comercializável em todos os mercados em que está presente, a começar pela Europa. A 4.ª geração do veículo que surgiu em 1980 mantém algumas das soluções estéticas do seu antepassado, mas é substancialmente maior e apresenta uma grande diversidade mecânica, com motores a gasolina, híbridos e 100% eléctricos alimentados por bateria.

Denominado Grande Panda, o novo “mini” da Fiat cresce 33,7 cm, evoluindo do segmento A (dos citadinos) para o segmento B (utilitários), o que lhe garante um potencial de vendas muito superior. Porém, nem tudo é positivo para os clientes, uma vez que ao maior comprimento está associado um peso superior — que deverá rondar 200 kg —, o que exige motores mais potentes do que o pequeno 1.0 a gasolina atmosférico com 70 cv que equipou o Panda mais barato. Tal deverá elevar o preço do Grande Panda em cerca de 2000€ face ao Panda tradicional.

O novo modelo global da Fiat deverá para já ser produzido na Sérvia — mantendo-se em Itália a produção do actual Panda, que entretanto adopta a denominação Pandina —, com o Grande Panda a sair numa primeira fase para a Europa, mas também para o Médio Oriente e África, sendo que tem igualmente grande potencial para atrair clientes na América do Sul.

Tal como o restante veículo, a plataforma também é nova, com o Grande Panda a recorrer à STLA Smart Car, a mesma que foi estreada pelo Citroën C3 e ë:C3, o que lhe permite oferecer mais de 20 centímetros adicionais na distância entre eixos, além de uma largura superior, incrementando assim o espaço dentro do habitáculo, especialmente para quem se senta atrás, e passando a ter lugar para cinco, em vez de somente quatro, como acontecia no Panda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Fiat não avançou muitas informações sobre a mecânica, mas a plataforma que partilha com o C3 parece indicar que partilhará igualmente as mecânicas, o que implica disponibilizar um motor 1.2 turbo a gasolina com 101 cv e uma alternativa híbrida (mild hybrid) com a mesma potência. Em complemento, o Grande Panda reforçará a gama com uma versão 100% eléctrica, com um motor de 113 cv e uma bateria de 44 kWh. Em relação ao sucessor do Panda 4×4, muito interessante para quem procurava um veículo com tracção integral acessível, nada foi avançado, sendo que não são conhecidos modelos com 4×4 concebidos sobre a STLA Smart Car.

 
Assine um ano por 79,20€ 44€

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Para continuar a ler assine o Observador
Assine um ano por 79,20€ 44€
Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Apoie o jornalismo. Leia sem limites. Verão 2024.  
Assine um ano por 79,20€ 44€
Apoie o jornalismo. Leia sem limites.
Este verão, mergulhe no jornalismo independente com uma oferta especial Assine um ano por 79,20€ 44€
Ver ofertas Oferta limitada