A Google homenageia a bióloga norte-americana Nettie Steves, que faria esta quinta-feira 155 anos, com um doodle próprio.

A bióloga, que nasceu em Cavendish, EUA, a 7 de julho de 1861, ficou conhecida por ter descoberto que alguns tipos de cromossomas são diferentes consoante o sexo, através do estudo de insetos. Esta descoberta mostrou que os cromossomas podiam influenciar os atributos físicos das pessoas. A bióloga foi a primeira investigadora a reconhecer que as fêmeas têm cromossomas maiores.

Nettie morreu em 1912 de cancro da mama com apenas 50 anos de idade, antes de conseguir trabalho no laboratório de Biologia Experimental de Charles Davenport. Foi enterrada em Westfield, Massachusetts, ao lado do túmulo do pai, Ephraim Stevens, e da irmã, Emma.