Vieram para substituir as pranchas altas, populares nos anos 80, como a grande tendência nas piscinas. Chamam-se infinitas porque são construídas de forma a fundirem-se com a paisagem, dando a sensação de não ter fim.

A ilusão de ótica funciona melhor em frente ao mar, como no Vidamar Resorts Madeira, cuja piscina infinita foi escolhida como uma das melhores do mundo pelo motor de buscas Trivago, e em locais elevados, onde parece não existir uma quarta parede e a água transborda ao mínimo mergulho, como uma cascata.

Na verdade, essa quarta parede que parece não existir está erguida abaixo do nível da água, o que provoca o tal efeito de que a piscina se prolonga até ao horizonte.

Mais usual nos hotéis de luxo e resorts à beira-mar, há piscinas infinitas de primeira classe por todo o mundo e, claro, também em Portugal. Doze delas estão na fotogaleria.