Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais seis militares do curso de Comandos foram assistidos nas últimas 48 horas, no Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, de acordo com uma nota enviada pelo Exército à comunicação social.

Desses seis, apenas ainda se encontra internado, sem correr perigo de vida. Os outros cinco já regressaram ao curso. De acordo com a nota, este militar encontra-se “sem qualquer risco de vida, em observação de indícios de rabdomiólise”.

A revelação surge na sequência da morte de um militar, este domingo, após ter sofrido um golpe de calor durante um exercício de treino no curso de Comandos. O jovem Hugo Abreu, de 20 anos, morreu antes de ser transferido para um hospital, devido a uma paragem cardiorrespiratória causada pelo golpe de calor. O General Chefe do Estado-Maior do Exército ordenou a abertura de um inquérito para apurar as causas da morte do militar, que também está a ser investigada pela Polícia Judiciária militar.

No domingo foi também internado no Hospital do Barreiro outro militar, Dylan da Silva, igualmente com indícios de golpe de calor. De acordo com a mesma nota, esse militar já apresenta uma “evolução clínica favorável, mantendo um quadro reservado”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR