Crítica de Livros
Crítica de Livros

John le Carré e a ficção da "resistência"

O mais recente "Agente em Campo" está a meio caminho entre as obras dos melhores dias do autor britânico e aquelas que foram quase absolutas decepções
Crítica de Livros

Veterinário fotógrafo: Jorge Bacelar, troca vital

895
Nuns curtos seis anos, Jorge Bacelar atingiu a maturidade técnica fotográfica, ao mesmo tempo que o seu microcosmos da veterinária no campo lhe deu acesso a um ambiente particular.
Crítica de Livros

Casa São Roque: o Porto no seu melhor

Uma nova monografia conta a pequena grande história de uma "serena residência", e adiciona uma nova peça ao puzzle da historiografia arquitectural do Porto.
Crítica de Livros

Henri Bergson e os limites do humor

121
Com o filósofo francês aprendemos a ver como o humor é um mecanismo humano e, por isso mesmo, é muito difícil pronunciarmo-nos moralmente sobre ele de forma definitiva.
Crítica de Livros

Bret Easton Ellis e a arte de dizer mais do mesmo

"Branco" é uma autobiografia ensaística que nos leva da L.A. dos 70s à Nova Iorque de Trump mas é também um livro em que o autor americano é tudo menos disruptivo.
Crítica de Livros

Brasília: história da construção de uma embaixada

115
O livro dedicado ao edifício da Embaixada de Portugal em Brasília, projectado por Raul Chorão Ramalho, faz parte de um aparente impulso de reaproximação à obra de arquitectos quase esquecidos.
Crítica de Livros

Dos deuses e das empregadas de mesa

113
Ler Akutagawa, numa época que a cultura japonesa está muito em voga, é levantar o véu de uma cultura que talvez não conheçamos assim tão bem.
Crítica de Livros

O vício da ordem, Segundo John Williams

Em tudo diferente dos extraordinários "Stoner" e "Butcher’s Crossing", a história de Augustus é contada a partir de memórias, correspondências, diários e libelos de personagens que o rodearam.
Crítica de Livros

Filipe Pimentel e as expectativas de mudança

539
O testemunho de António Filipe Pimentel enquanto director do Museu Nacional de Arte Antiga está publicado em livro, um feito raro entre nós que merece atenção e reflexão.
Crítica de Livros

Júlio Siza: a surpresa tropical

Um álbum agora produzido em modo de auto-edição mostra a obra e a importância de Júlio Augusto Siza na história e na evolução da fotografia portuguesa.
Crítica de Livros

Um policial cómico, com pouco de cada

O "policial cómico" de Álvaro Filho promete falar do problema do AL em Lisboa, mas isso não acontece. As personagens inusitadas são o miolo de uma história onde falta muita coisa, incluindo suspense.
Crítica de Livros

O Imprevisível, aventureiro e incalculável Schulz

No meio de todo o surrealismo de Schulz encontramos descrições muito precisas da forma como funcionamos. "Sanatório Sob o Signo da Clepsidra" é um exemplo perfeito.
Crítica de Livros

Afonso Furtado: desolação e dissolução

"Contaminações" percorre minas abandonadas em Portugal e é o foto-livro em condições de excelência que este muito bom fotógrafo nunca tivera em três décadas e meia.
Crítica de Livros

Ilha de Moçambique: "Cruzou-se tudo aqui"

Vasco Rosa escreve sobre o livro de Alexandre Alves Ferreira, que procura traçar a história de um espaço geográfico único, mas que não consegue evitar cair em algumas falhas.
Crítica de Livros

"O Custo de Vida" e a praga das autobiografias

202
Tal como os jacintos d' água que invadiram as águas do rio Sorraia, também os livros autobiográficos invadiram a literatura. "O Custo de Vida", de Deborah Levy, pertence a esta praga infestante.
Crítica de Livros

Mário Cláudio: não há muito que se possa salvar

"Tríptico de Salvação", o último livro de Mário Cláudio, fala de um homem rico que quer encomendar um tríptico religioso a Lucas Cranach. Carlos Maria Bobone deu-lhe duas estrelas.
Crítica de Livros

A disneyficação da História

Amor Towles tem um novo livro. José Carlos Fernandes olhou para o último, um romance ambientado na URSS de Estaline com um Kremlin tão luminoso como o Castelo da Cinderela. Deu-lhe duas estrelas.
Crítica de Livros

A noite escura de Martin Amis

Em "O Comboio da Noite", do britânico Martin Amis, uma mulher polícia com nome de homem é confrontada com a morte suspeita de uma jovem que conhece. Miguel Freitas da Costa dá-lhe três estrelas.
Crítica de Livros

Michael Herr e a magia da guerra

Em "Despachos", Michael Herr escreve sobre o centro da guerra do Vietname, que não está na Casa Branca ou em Saigão, mas em Hue e em Khe Sanh, nos sítios onde há miúdos assustados de arma em punho.
Crítica de Livros

As maravilhas que se descobrem com Max Porter

Depois de "O Luto é a Coisa com Penas", "Lanny" é energia crua que percorre a espinha. Crua e dura. O leitor trabalha para decifrar a escrita do autor inglês, mas o retorno é mais do que garantido.
Crítica de Livros

Pitum Keil: coisas sérias a brincar

299
Quem julgue que a floresta é o maior imbróglio do interior do país encontrará talvez nestas "Crónicas da Província", que também se chamaram "Cartas da Serra", algo que o fará mudar de opinião.
Crítica de Livros

A história de Yerney é a mais triste do mundo

Expulso da casa que construiu com as próprias mãos, Yerney, personagem marcante de Ivan Cankar, embarca numa viagem em busca da Justiça. Não é capaz de a encontrar porque foi escondida pelos homens.
Crítica de Livros

A outra distopia de Ray Bradbury

182
"A Morte é um Acto Solitário", uma das obras menos conhecidas do norte-americano Ray Bradbury, leva-nos a uma Hollywood decrépita e a extinguir-se, onde morrer parece ser a única constante.
Crítica de Livros

Ali, Foreman e uma varanda em Kinshasa

Norman Mailer seguiu cada passo da preparação dos dois lutadores Ali e escreveu duzentas e quarenta páginas assombrosas sobre o mais histórico dos combates de boxe.
Crítica de Livros

Modernismo algarvio: pupilas incendiadas

153
Vasco Rosa escreve sobre a cena modernista do Algarve, a propósito de uma nova exposição e do respetivo recém-editado catálogo que destaca a qualidade das obras e da documentação reunida.
Crítica de Livros

Han Kang. Novo livro é tudo e não é coisa nenhuma

Em "Livro Branco", a sul-coreana Han Kang mergulhou na história familiar para falar da própria tristeza. O resultado é uma obra híbrida difícil de definir, e onde há muito branco. Talvez demasiado.
Crítica de Livros

Schlump ou As Mil e Uma Noites da Primeira Guerra

A propósito de uma nova reedição, João Pedro Vala regressa ao clássico de Hans Herbert Grimm, um romance sobre a tragédia da guerra e sobre as personagens que dela sobressaem.
Crítica de Livros

Estação de São Bento, uma "memória de Paris"

255
Um livro que conta a história de um dos mais emblemáticos edifícios do Porto, que o revela do ponto de vista arquitectónico e o enquadra numa realidade política e social em transformação.
Crítica de Livros

Os Antunes e a tecla antiga portuguesa

Um novo livro vem contar-nos a saga de uma verdadeira dinastia de construtores lisboetas de cravos, pianofortes e pianos, um "legado da genialidade e técnica do povo português".
Crítica de Livros

Quinta Alegre: um futuro útil

252
O segundo volume da Colecção Património (Santa Casa) é consagrado à Quinta Alegre, em Camarate, que a Misericórdia comprou no afinal distante ano de 1983.
Crítica de Livros

As ilhas silvestres do Porto

113
Vasco Rosa escreve sobre "São João de Deus", um livro que é uma reflexão sobre o bairro do Porto com o mesmo nome é também uma análise sobre a realidade da construção social em espaços urbanos.
Crítica de Livros

Deixem a Sophia ser católica

173
Na primeira biografia de Sophia, a autora defende a poeta, mesmo quando não precisa de defesa; vê em Sophia um modelo quando não lhe parece modelar, arredonda a figura, escreve Carlos Maria Bobone.
Crítica de Livros

Balzac, o feminismo, cadáveres e trampolins

"A Mulher de Trinta Anos" deve ser visto como um estudo de costumes e esta edição permite aos leitores portugueses contactar com um extraordinário escritor por vezes esquecido.
Crítica de Livros

Claudel e uma época mergulhada num sono profundo

Philippe Claudel é capaz de fazer melhor. Ainda assim, com "O Arquipélago do Cão", o realizador e escritor consegue espelhar o dia de hoje formado pelo egoísmo de quem o vive.
Crítica de Livros

"A Única História": um amor de candonga

Há personagens promissoras e há um enredo com potencial, mas o romance de Julian Barnes não convence sempre, refugiando-se em lições de vida que já vimos e lemos antes.
Crítica de Livros

O inverno de Paris é o mais cruel

"As Moscas de Outono" é a história do declínio dos Karine, uma família russa apanhada pela Revolução. O romance, um relato belo e comovente, foi escrito por quem sentiu na pele as dores da guerra.
Crítica de Livros

A triste realidade será sempre a triste realidade

Atual e inteligente, o novo romance da argentina Samanta Schweblin obriga-nos a repensar a nossa relação com a tecnologia e a questionar o futuro. Tudo isto através de uns bonecos chamados kentukis.
Crítica de Livros

A casa dos nossos livros

"Vamos Descobrir a Biblioteca Nacional", um livro que é toda uma pequena pedagogia dirigida a futuros utilizadores, a que não faltam algumas curiosidades sobre esse património acumulado de séculos.
Crítica de Livros

Porque é que Patti Smith escreve?

Originalmente publicado em 2017 (depois do aclamado "M Train"), "Devoção", da artista Patti Smith, é um diário ilustrado, um ensaio sobre a escrita e um conto sobre um amor maior do que a vida.
Crítica de Livros

Faulkner, o Bukowski bom

109
Acabam de regressar às livrarias duas novelas do escritor americano, "Palmeiras Bravas" e "Rio Velho". Apenas mais duas provas da importância de Faulkner para a literatura.
Crítica de Livros

Um colorido papel de embrulho

130
Vasco Rosa leu o primeiro número da "Revista de Museus", uma nova publicação que quer ser um espaço de divulgação e reflexão sobre a museologia portuguesa.
Crítica de Livros

Agustina sem sabor

204
Isabel Rio Novo estudou muito, esforçou-se, e isso é de admirar; mas esforçou-se como hagiógrafa e criou uma boa obra de devoção, uma espécie de antologia líquida das melhores páginas de Agustina.
Crítica de Livros

Das trevas espreita sempre a morte

"As Trevas e Outros Contos", de Leonid Andréev, explora o lado mais negro da condição humana: o medo, a hipocrisia, a morte. Livro reúne contos de um autor que nunca devia ter caído do seu pedestal.
Crítica de Livros

A "maritinidade" algarvia

"Vidas e Vozes do Mar e do Peixe" é um elogio regional, é o conhecimento e reconhecimento de uma zona do país que com este livro ganha também um novo registo para memória futura.
Crítica de Livros

O que Edna O'Brien fez com as suas personagens

"Pequenas Cadeiras Vermelhas" explica como Edna O’Brien parece muito mais talhada para ser uma escritora da impotência do que uma porta-voz da indignação.
Crítica de Livros

Um thriller que é o jogo de xadrez da Guerra

O tema está aparentemente explorado à saciedade, pois milhares de obras sobre ele foram publicadas nos últimos cem anos, sobretudo em língua inglesa. Mas não está.
Crítica de Livros

Prémio Valmor: dos gavetos à gaveta

Esta história crítica do mais importante prémio de arquitectura em Portugal reúne informação importante, mas, ao mesmo tempo, deixa para trás dados úteis e materiais indispensáveis.
Crítica de Livros

A América fantasmagórica de George Saunders

Este é um livro de contos sobre duas Américas, uma América antiga e gloriosa e outra moderna e desinteressante, que conduz Saunders a uma postura melancólica em relação a um passado que se perdeu.
Crítica de Livros

O terminal desde o começo

130
Vasco Rosa escreve sobre o livro que ilustra a evolução do Terminal de Cruzeiros de Lisboa, um documento historicamente relevante sobre um grande processo construtivo.
Crítica de Livros

Manuel Vilas mediu a dor com palavras certeiras

Chegou às livrarias “Em tudo havia beleza (Ordesa)”, um retrato pessoal que no fundo é um espelho muito bem conseguido da condição humana. Pelo estilo e pelo destemor, merece a mais alta das notas.
Crítica de Livros

Jenny Erpenbeck: os refugiados como personagens

O problema de "Eu Vou, Tu Vais, Ele Vai" não está no tema, mas sim na forma como é tratado, num romance em que a autora fica mais próxima da jornalista do que da escritora.
Crítica de Livros

Processo Violeta. Veredicto: falhado

Carlos Maria Bobone escreve sobre o novo romance de Inês Pedrosa, no qual "o maniqueísmo, os estereótipos, as simplificações, são mais do que muitas".
Crítica de Livros

Teolinda Gersão. Mau pensamento mas bom sentimento

O mais interessante nos contos de Teolinda Gersão não é aquilo que as personagens pensam, mas aquilo que sentem, graças ao poder evocativo da autora em espaços curtos, em cenas quotidianas.
Crítica de Livros

William James, os génios religiosos e a Igreja

A partir de uma abordagem pragmática e empirista, William James procura analisar um fenómeno ao qual não consegue aceder e que tem dificuldade em entender.
Crítica de Livros

Resende, o grande muralista

395
"Uma obra de referência", escreve Vasco Rosa sobre esta fotobiografia de Júlio Resende, artista que como poucos deu "longo lastro a uma vocação plástica visceral".
Crítica de Livros

Arqueologia a azul e verde

134
Vasco Rosa escreve sobre o livro de José Luís Neto, escrito para "dar, de forma despretensiosa, testemunho do que foi e têm sido os trabalhos arqueológicos nos Açores".
Crítica de Livros

"Sangue & Fogo" tem dragões, mas pouco mais

George R.R. Martin voltou a Westeros para contar a história dos Targaryen. “Sangue & Fogo” não é um romance mas também não é um livro de História. É qualquer coisa ali no meio. Resta é saber o quê.
Crítica de Livros

Naipaul e o problema da multiculturalidade

João Pedro Vala escreve sobre "Metade da Vida", de V.S. Naipaul, uma história de pai e filho, de miscigenação e daquilo que une a Inglaterra à Índia.
Crítica de Livros

O mundo de Eliete também é o nosso

300
Pensavam que seria difícil superar-se, mas Dulce Maria Cardoso fê-lo. Em "Eliete", abre-nos as portas à "vida normal" e por isso põem-nos a pensar. Fechado a sete chaves, vive também o mundo inteiro.
Crítica de Livros

Quatro razões para amar pássaros, segundo Franzen

"O Fim do Fim da Terra" é um livro de ensaios. E o encanto do jogo a que Franzen se dedicou é o de reproduzir o fracasso a que a experiência humana inevitavelmente nos conduz.
Crítica de Livros

A roda viva entre “o selim e a mulher” de Marialva

165
Romance histórico sobre uma mulher, “O Fado da Severa” dá-nos também um belo retrato do tempo e do modo da sociedade lisboeta dos finais da primeira metade do século XIX e do Portugal do liberalismo.
Crítica de Livros

Cada livro perdido é uma pequena tragédia

O italiano Giorgio van Straten contou a história de oito livros e do seu súbito e muitas vezes misterioso desaparecimento e mostrou que, pelo menos na literatura, a vida nem sempre acaba com a morte.
Crítica de Livros

O cordeiro com nome de Lobo

202
António Lobo Antunes parece querer dar uma nova pele à língua. O problema é que, de tão bem rotinada, a sua forma de narrar acaba por desvendar o seu lado técnico.
Crítica de Livros

Na ponta da linha

Mikael Weber, biólogo marinho alemão de 66 anos, criou, em Vila Nova de Gaia, um museu com 2000 objectos de pesca artesanal. O livro "O Anzol Através dos Tempos" resulta dessa colecção.
Crítica de Livros

Gonçalo M. Tavares em busca do espanto perdido

Ao longo de "Cinco Meninos, Cinco Ratos", o objectivo não parece ser outro que não o de eliminar explicações que normalmente nos cegam e que impedem que sejamos surpreendidos seja pelo que for.
Crítica de Livros

A agenda de Saramago

O "Último Caderno de Lanzarote" é o capítulo final de um diário que foi escrito com a plena consciência de que será publicado e que, de quando em quando, tem uma benesse literária.
Crítica de Livros

Luís Louro está de volta com uma Lisboa surreal

Elétricos voadores, animais selvagens, drones intrometidos, redes sociais e a insaciável curiosidade humana marcam uma Lisboa surreal e futurista com traços vintage -- e o regresso de Luís Louro à BD.
Crítica de Livros

Patrick Modiano: inventar o passado em Paris

O novo livro do Nobel francês é uma peça que se acrescenta à sua obra contínua e talvez só adquira um sentido de leitura mais pleno quando inserido nessa obra.
Crítica de Livros

O que são e o que querem os intelectuais?

Em "O Peso da Responsabilidade", o historiador Tony Judt mostra qual o papel os “intelectuais” vão representando na História do Século XX, uma papel sujeito a modas, bizarrias e histerismos.
Crítica de Livros

Brejoeira: a história por detrás do rótulo

239
Vasco Rosa escreve sobre o livro que recorda uma história palaciana que liga o Porto a Monção e que teve efeitos maiores, que se espalharam por todo o país.
Crítica de Livros

A beira-mar como ela realmente foi

"Casas na Duna" é um conjunto de memórias e histórias mas é também um exercício sobre a história arquitectónica da região de Ovar, a terra de Domingos Tavares, o autor.
Crítica de Livros

James Baldwin, um escritor negro

João Pedro Vala escreve sobre "Se Esta Rua Falasse", livro de James Baldwin originalmente publicado em 1974 e que é agora, finalmente, lançado numa versão em português.
Crítica de Livros

Tiago Ferro. A literatura não salva ninguém

405
A simultaneidade de tudo, tempos, dores, memórias e dúvidas é o que faz de "O Pai da Menina Morta", de Tiago Ferro, uma unidade tão sólida, mais do que a morte, mais do que o luto.
Crítica de Livros

Ricardo Araújo Pereira e o palhaço de Kierkegaard

272
Talvez o maior triunfo de RAP seja o de convencer o leitor que "Estar Vivo Aleija" é um livro escrito por um humorista quando, como se verá, não é esse o caso.
Crítica de Livros

O feminismo anti-feminista de Camille Paglia

É este o maior problema da argumentação de Camille Paglia: o feminismo anti-feminista da autora parece ter como fim último o de criar condições às mulheres para que possam deixar de o ser.
Crítica de Livros

Caleidoscópios do crime

111
Vasco Rosa escreve sobre "Infâmia e Fama. O mistério dos primeiros retratos judiciários em Portugal", um trabalho de "enorme valia", que vem mudar o panorama desta área de estudo.
Crítica de Livros

Imprensa Nacional 250 anos: glória e pedagogia

133
Vasco Rosa escreve sobre o livro-catálogo que assinala o aniversário redondo de uma instituição que, apesar dos anos de história, está atenta e "virada para o futuro".
Crítica de Livros

O charme irresistível do perigoso Jordan Peterson

775
Tiago Cavaco escreve sobre "12 Rules for Life", o livro de um professor que vai de Nietzsche às princesas da Disney, da Bíblia aos pais da psicologia com uma integridade intelectual única.
Crítica de Livros

Há mais Variações em António

Revista e aumentada, a biografia de António Variações assinada por Manuela Gonzaga cavalga com rédea solta e deixa passar a possibilidade de construir uma leitura robusta de um artista único.
Crítica de Livros

João Tordo e o que significa escrever bem

O estilo de João Tordo, a querer parecer que não existe, acaba por se tornar artificial. É um romancista trabalhador, mas também por isso, acaba por ser demasiado escolar.
Crítica de Livros

Na riqueza e na pobreza, até que a morte os separe

De Willa Cather, autora galardoada com o Pulitzer, chega a Portugal, em tradução de Ana Teresa Pereira, "O meu inimigo mortal", novela amarga sobre uma jovem idealista que se viu forçada a escolher.
Crítica de Livros

Primatas, com e sem pelo

As relações entre homem e natureza e os animais como metáfora do comportamento humano são temas comuns à maior parte dos contos de "Alguns Humanos", de Gustavo Pacheco.
Crítica de Livros

Jacinto Lucas Pires e o poeta do Estado Novo

Este é o resgate de Augusto Reis, o poeta brando e sem tormentos demoníacos, o poeta que sabe ser banqueiro e tem uma família, o poeta a quem não assusta o quotidiano.
Crítica de Livros

Paisagem global e lágrimas de crocodilo

Fernando Santos Pessoa, de 80 anos, colega, discípulo, editor e biógrafo de Gonçalo Ribeiro Teles, reuniu artigos, ensaios e estudos breves sobre a Paisagem num só livro. Vasco Rosa dá-lhe 4 estrelas.
Crítica de Livros

Liberdade, preconceito e as tragédias da Europa

Uma mulher invulgar, em luta pela liberdade e emancipação, vê-se forçada a encarar as tragédias da Europa da primeira metade do século XX. Esta é apenas uma pequena parte da incrível história da mãe.
Crítica de Livros

Vandelli, o nosso amigo enciclopédico

O naturalista Domenico Vandelli tinha 29 anos quando veio para Portugal, onde passou o resto da sua vida. O seu trabalho pioneiro, muitas vezes ignorado, foi agora revisitado por João Cabral.
Crítica de Livros

Rio de Janeiro: flor, ferida aberta

"46750", uma obra notável do fotojornalista português João Pina, é um retrato de um Brasil podre e sem remédio onde, apesar de tudo, ainda cabe uma nota de compaixão e de esperança.
Crítica de Livros

Fernando Pessoa escapou-nos a todos

372
"Ler Pessoa" é o mais recente livro de Jerónimo Pizarro. Um "livro-síntese", nas palavras da editora, é também uma homenagem ao poeta que, por tanto o querermos encontrar, nos escapou a "todos".
Crítica de Livros

Dino Buzzati e a vida, esse monstro silencioso

Nestes "Sessenta Contos", Buzzati parece muito interessado em descrever a vida como uma força silenciosa que nos arrasta para um destino trágico. João Pedro Vala dá-lhe cinco estrelas.
Crítica de Livros

Monserrate: o romantismo esclarecido

Partindo da exposição com o mesmo nome, o livro "Monserrate Revisitado" está recheado de ensaios que nos esclarecem acerca da história, da fortuna e das personagens desta propriedade de Sintra.
Crítica de Livros

O amor italiano de Bordalo Pinheiro

181
Apesar de os biógrafos de Bordalo Pinheiro sempre terem sido “muitíssimo discretos”, Isabel Castanheira conseguiu descobrir o amor secreto e italiano do artista. A sua história foi agora publicada.
Crítica de Livros

O crítico vaidoso e as inflexões do design

287
"O Design que o Design não Vê" é o novo livro do professor da Faculdade das Belas-Artes do Porto Mário Moura, famoso crítico da blogosfera. Vasco Rosa leu-o e deu-lhe uma estrela.
Crítica de Livros

O mar não é só aquela água que se vê da praia

O mar não é apenas aquela vasta massa de água que se avista da praia. Com base em dois iscos e em muita erudição, John Mack explica porquê numa obra de leitura compulsiva.
Crítica de Livros

Ribeira Grande: uma escola exemplar

A Escola Gaspar Frutuoso em Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, é o tema do novo livro de Carlos Almeida Marques, o arquiteto que a projetou. Vasco Rosa dá-lhe cinco estrelas.
Crítica de Livros

Estudantes, polícias e no fim ganhou o capitalismo

Maio de 68 foi uma sucessão de eventos sem organização, nem estratégia, o triunfo da contrarrevolução e do capitalismo. A leitura é de Régis Debray, filósofo marxista e antigo guerrilheiro de Guevara.
Crítica de Livros

Porque se tatuam os millennials?

"Nados líquidos" é apresentado como contendo “as páginas em que Zygmunt Bauman estava a trabalhar quando faleceu”. E nota-se que era preciso muito mais trabalho para fazer destas páginas um livro.
Crítica de Livros

O amor e a perdição segundo Marcel Proust

396
Para Proust, não é a beleza, a inteligência ou a virtude dos outros que nos faz amá-los, mas outra coisa qualquer. E é isso que explora nos 74 textos destes "Contos Completos".
Crítica de Livros

10 (+1) romances pelo preço de um

A D. Quixote reeditou "Se numa noite de Inverno um viajante", de Italo Calvino, um romance-divertimento que se empenha em desafiar as convenções literárias e frustrar as expectativas do leitor.
Crítica de Livros

O blogue de Claudio Magris

“Instantâneos” é um conjunto de textos breves e contingentes de um grande escritor. "Se há algo que fica do conjunto é a reflexão sapiente e serena, feita de camadas", escreve Nuno Costa Santos.
Crítica de Livros

Santa Cruz de Coimbra: uma floresta iluminada

200
"Contemplar o Paraíso" é um guia mas também é um livro sobre a história de um dos espaços mais emblemáticos de Coimbra. Vasco Rosa escreve sobre a obra e sobre o jardim.
Crítica de Livros

Bosco pergunta: a vítima tem sempre razão?

146
Será que em todos os casos as vítimas estruturais serão sempre vítimas? A pergunta (e a resposta) é de Francisco Bosco, que parte da realidade brasileira. João Pedro Vala dá-lhe 4 estrelas.
Crítica de Livros

A biblioteca de Manguel explicava quem ele era

Mais do que um ensaio sobre a literatura e o processo de escrita, o novo livro do argentino Alberto Manguel é uma declaração de amor aos livros e à sua biblioteca, agora perdida no tempo.
Crítica de Livros

Gente séria vs. gente a sério

102
Histórias de crime e de redenção, de padres e fiéis pouco dados a regras, de amores e desamores que se confundem com quem lê. João Pedro Vala escreve sobre "Gente Séria", de Hugo Mezena.
Crítica de Livros

O engenheiro que foi um bom arquitecto

Vasco Rosa escreve sobre "Transformações na Arquitectura Portuense", um título fundamental para perceber o valor da verdadeira reabilitação urbana e de um dos seus mestres.
Crítica de Livros

John Stuart Mill: uma vida cheia de convicções

351
Quem foi este filósofo que, nunca tendo sido esquecido em certos espaços, volta a ser protagonista em discussões acesas no espaço público? Uma das melhores formas de o conhecer é esta "Autobiografia".
Crítica de Livros

O Marquês de Sade, Portugal e a história do avesso

Vasco Rosa escreve sobre o eco português de um processo censório contra a publicação das memórias do Marquês de Sade. Um livro sobre coragem e liberdade em tempos de politicamente correcto.
Crítica de Livros

A confissão de um assassino como nós

Um original dos anos 30, republicado em português. Um livro em que Joseph Roth quer contar a história do mundo inteiro, contar-nos a nossa história. João Pedro Vala dá-lhe cinco estrelas.
Crítica de Livros

José Espinho e o quase luxo português

519
Espinho representa, pode dizer-se, o primeiro grande designer de mobiliário e de interiores que não foi um arquitecto de raiz. E o catálogo da exposição que o MUDE lhe dedicou comprova-o.
Crítica de Livros

A provocação à paisagem de Álvaro Domingues

470
Livro que capta os contrastes do território através do ensaio, da fotografia e de muitas citações, “Volta a Portugal”, de Álvaro Domingues, também é uma viagem feita com humor.
Crítica de Livros

Goethe: demasiado grande para ser grande

O livro que João Barrento escreveu sobre Goethe apanha muito bem o seu lado mais sombrio. Não se trata de uma monografia, antes de um ensaio que se erige claramente contra esta figura.
Crítica de Livros

Bilac e o génio do homem brasileiro

O biógrafo de Nelson Rodrigues e Carmen Miranda publica em Portugal “Bilac Vê Estrelas”, uma ficção que fará o leitor entrar bem-disposto em 2018. E isso não é pouco.
Crítica de Livros

"La Belle Sauvage": valeu mesmo a pena esperar

"La Belle Sauvage" é o primeiro volume da nova trilogia de Philip Pullman e marca o regresso do escritor ao universo de "Os Reinos do Norte". Foram precisos 17 anos, mas valeu a pena.
Crítica de Livros

O filho de pipoqueiro que quer mudar o mundo

179
O escritor brasileiro vê na literatura a forma de alterar o que precisa ser alterado, modificando, para isso, cada um dos leitores. João Pedro Vala leu "Eles Eram Muitos Cavalos" e diz que é verdade.
Crítica de Livros

O bom escritor nem sempre é bom amigo de copos

Numa nova edição de "Os Contos", João Pedro Vala reforça duas convicções: é um erro ver amigos nos escritores que gostamos de ler; e Tomasi de Lampedusa não é um amigo mas é um grande escritor.
Crítica de Livros

Elias Canetti e o prazer do ensaio

O que se pode dizer deste livro, no seu todo, é aquilo que se pode dizer do bom ensaísta. Cada um dos ensaios não merecia apenas uma resenha, merecia tornar-se um livro independente.
Crítica de Livros

Bukowski: um medroso enamorado por si próprio

213
Em "Pão com Fiambre", o leitor é "massacrado pelas banalidades intelectuais características do pensamento bukowskiano, embrulhadas num tom que se faz passar por despretensioso", escreve Jorge Almeida.
Crítica de Livros

O génio atormentado de Magda Szabó

Uma das obras de referência da escritora húngara, "A Porta" é um livro sobre a descoberta da culpa absoluta de alguém cheio de boas intenções.
Crítica de Livros

Lagerlöf, o anel maldito e histórias que confortam

A vontade de inquietar o espírito humano tem remetido para o esquecimento obras meritórias como "O Anel dos Löwenskölds", de Selma Lagerlöf, como escreve Jorge Almeida.
Crítica de Livros

Ninguém viu os Açores como Francisco Afonso Chaves

Vasco Rosa escreve sobre "A Imagem Paradoxal", livro que recupera fotografias da autoria de um dos nomes mais talentosos dos Açores, com um património de grande valor que aguarda internacionalização.
Crítica de Livros

Não é o que se escreve, é a forma como se escreve

979
Lobo Antunes é virtuoso e sabe o que resulta e não resulta, daí que os seus romances e as suas entrevistas muitas vezes pareçam best-ofs de romances e entrevistas anteriores, escreve João Pedro Vala.
Crítica de Livros

Maya Angelou não veio para ficar

"Sei Porque Canta o Pássaro na Gaiola" é a primeira das sete autobiografias que Maya Angelou, poetisa e ativista dos direitos civis, escreveu entre 1969 e 2013. João Pedro Vala dá-lhe quatro estrelas.
Crítica de Livros

Um livro para ver Almada Negreiros em Lisboa

Um roteiro importante, publicado numa altura conveniente. "Almada Negreiros. Um percurso possível" é um título certeiro para uma edição com alguns lapsos mas que se pode tornar um modelo.
Crítica de Livros

José Luís Peixoto por maus caminhos

"A um escritor tão intimista, exigia-se maior detenção nos seus próprios pensamentos. As suas causas são comuns e maçadoras", escreve Carlos Maria Bobone sobre "O Caminho Imperfeito".
Crítica de Livros

Philip Roth não é um escritor-monumento

Roth ataca todos aqueles que se escondem do mundo e que repetem que o fazem “Por Eles, Por Eles”. Aqueles que permanecem monumentos virtuosos mas mortos até ao fim, escreve João Pedro Vala.
Crítica de Livros

O corpo de Rodrigo Magalhães dá-nos baile

150
Em muitos aspectos, "Os Corpos" é um romance formal mas o autor consegue novas hipóteses narrativas para fazer sentido a partir de um universo meio policial, meio caótico.
Crítica de Livros

O primeiro romance policial americano

Miguel Freitas da Costa regressa a O Caso da Quinta Avenida, de Anna Katharine Green. E a versão portuguesa tem a singularidade de ter sido feita em parte (cerca de um terço) por Fernando Pessoa.
Crítica de Livros

O sentido da vida, mas sem açúcar

1380
Antes do filme recém-estreado em Veneza, com Robert Redford e Jane Fonda nos papéis principais, há o livro de Kent Haruf. Nuno Costa Santos diz que é uma pequena obra-prima sobre o amor e a liberdade.
Crítica de Livros

A luz dos escravos de Colson Whitehead

João Pedro Vala leu o livro que deu o National Book Award ao escritor americano mas descobriu alguns truques e uns quantos problemas de tradução.
Crítica de Livros

O ABC da revolução russa

205
José Milhazes escreve sobre um livro que é "uma análise muito lúcida de um dos mais importantes acontecimentos do século XX, que continua a ter repercussões nos nossos dias".
Crítica de Livros

O Islão, o progresso e a literatura

O que torna "Para além da crença" interessante do ponto de vista sociológico é provavelmente o que mais o prejudica em matéria de literatura, escreve Carlos Maria Bobone.
Crítica de Livros

A fé e os bons costumes segundo Anatole France

João Pedro Vala regressou ao último romance do autor francês, que coloca em causa a natureza de Deus mas que, ao mesmo tempo, levanta "um problema político, muito maior do que o religioso".
Crítica de Livros

As divertidas confissões de um homem ofendido

“Diário de um Zé Ninguém”, clássico do humor inglês, foi editado pela Tinta da China. Nuno Costa Santos já o leu e empatizou com as não-aventuras do protagonista, Charles Pooter.
Crítica de Livros

A volta ao mundo em mil e oitenta dias

Miguel Freitas da Costa regressa à história irrepetível de um herói "mal fadado", contada (e agora reeditada) por Ztefan Zweig, também uma glória mas da "literatura universal".
Crítica de Livros

Louca, frenética, desbocada. Assim é Tati Bernardi

Guionista na Rede Globo e colunista na Folha de São Paulo, Tati Bernardi estreia-se em Portugal com um livro de crónicas onde enfrenta as crises de ansiedade com humor e a dose certa de loucura.
Crítica de Livros

David Machado em três atos

Depois do premiado "Índice Médio de Felicidade", David Machado regressa ao romance e divide "Debaixo da Pele" em três histórias que, no fundo, giram todas à volta da mesma infância.
Crítica de Livros

Nelson Rodrigues e a nostalgia da prostituta

125
"O Casamento" é o único romance escrito por Nelson Rodrigues e as personagens do autor brasileiro falam como se fossem arautos da moral, como se fossem profetas.
Crítica de Livros

Artur Pastor, o homem da Rolleiflex

434
O espólio fotográfico de Artur Pastor é constituído por mais de 10 mil imagens e muitas são dedicadas ao mar. É esse fascínio que aparece agora em livro e numa exposição no Museu Marítimo de Ílhavo.
Crítica de Livros

O romantismo patriótico-satírico de Gogol

A estranheza de "Tarass Bulba" fez a que muitas das coisas que foram escritas sobre este conto de Gogol consistam apenas num arremessar de chavões bem-sonantes. João Pedro Vala dá-lhe cinco estrelas.
Crítica de Livros

Sol, artesanato e política

"A Bem da Nação", de Cândida Cadavez, soube entender a acuidade das relações entre o turismo e a política, mas perde por só ser publicado, quatro anos depois de estar concluído.
Crítica de Livros

Ajuste de contas ou a história às três pancadas

"No que tem de interpretação histórica, ou psicológica, 'O último salazarista' não acrescenta nada de útil" escreve Miguel Freitas da Costa sobre o livro de Orlando Raimundo.
Crítica de Livros

Golgona Anghel e a poesia do entretanto

195
"Nadar na Piscina dos Pequenos" é "uma tentativa fértil e original de instaurar um tempo em que fugimos à sensação de que tudo findará", escreve Jorge Almeida.
Crítica de Livros

Agualusa e o seu sonho político cor-de-rosa

O novo livro de José Eduardo Agualusa, "A Sociedade dos Sonhadores Involuntários", até pode ser sólido, mas não significa que tenha algum peso. Carlos Maria Bobone não lhe dá mais do que 2 estrelas.
Crítica de Livros

Património mil folhas

Vasco Rosa escreve sobre duas revistas que abordam histórias de monumentos, restauro de edifícios nobres e fazem uma importante e distinta abordagem sobre o património cultural.
Crítica de Livros

Paul Beatty Contra os Estados Unidos da América

"O Vendido" é a história de um homem negro que não só tem um escravo como reinstala a segregação em Dickens, a sua cidade natal, sendo depois julgado por isso. João Pedro Vala dá-lhe cinco estrelas.
Crítica de Livros

Guedes de Carvalho e a literatura ligeira

"Guedes de Carvalho não é Chagas Freitas nem Joanne Harris; tem expressões estilísticas que denunciam uma vontade de escalar até à 'alta literatura'", escreve Carlos Maria Bobone.
Crítica de Livros

Orlando Ribeiro, o verdadeiro clássico moderno

826
Vasco Rosa escreve sobre um novo livro que salta as fronteiras das disciplinas científicas para "ampliar a paisagem humana, física e cultural deste geógrafo humanista".
Crítica de Livros

Não há outro bairro como o de Steinbeck

164
O romance "Bairro da Lata" é um poema, um fedor, um vício, uma nostalgia e um sonho, repleto de batoteiros que são mártires e de filhos da mãe que são homens bons, escreve Jorge Almeida.
Crítica de Livros

Churchill e a Europa: uma história por contar?

268
As ideias para um projeto europeu alimentadas pelo histórico primeiro ministro inglês não são segredo mas nunca até agora tinham sido tão bem documentadas, não como neste livro de Felix Klos.
Crítica de Livros

Paulo Varela Gomes Contra o Anjo do Senhor

“A Guerra de Samuel” é uma coleção póstuma de contos. Revela um escritor talentoso e uma prosa elegante, mas rapidamente o romancista é substituído pelo ensaísta e pelo mundo real.
Crítica de Livros

Lucy Barton. Querem-se mais narradoras assim

Imperfeita, atabalhoada, com falhas de memória e um irracional desejo de reconciliação com a mãe, Lucy Barton é uma força narrativa criada por Elizabeth Strout, vencedora de um Pulitzer em 2009.
Crítica de Livros

O mito de Gonçalo M. Tavares

120
Só com um verdadeiro talento é possível fazer literatura da linguagem anti-literária. O autor do novo "A mulher-sem-cabeça e o Homem-do-mau-olhado" conseguiu criar o estilo a partir da falta dele.
Crítica de Livros

O que mudou em Angola desde o século XIX

144
Condensar dois séculos de história em 200 páginas é um enorme desafio. O livro de David Birmingham consegue-o, com um "sentido interpretativo apurado", escreve Pedro Aires Oliveira.
Crítica de Livros

Bolaño e o espírito dos escritores malditos

"É possível ser original mas não é possível inventar de novo a originalidade", escreve Carlos Maria Bobone, que leu o romance póstumo do autor chileno que foi agora publicado em português.
Crítica de Livros

Metade homem, metade cavalo, à procura de Sião

Era uma vez um centauro judeu nascido no Brasil, uma história rara e brilhante. E era uma vez Moacyr Scliar, o médico-escritor que a escreveu em 1980 e que continua a ser uma referência.
Crítica de Livros

Aviso: coleccionadores de arte precisam-se

392
O livro de Adelaide Duarte traça um perfil do coleccionismo em Portugal, partindo dos casos de José-Augusto França, Manuel de Brito, Joe Berardo e António Cachola.
Crítica de Livros

D. Sebastião: é ele o nosso D. Juan

A reedição de "O Conquistador", de Almeida Faria, mostra que "o que vemos como um D. João sedutor de mulheres, amante de professoras e turistas, olha para si como um D.Sebastião".
Crítica de Livros

Trump, o exorcista

Sobre o livro "O Pacto Donald", uma análise das causas do triunfo do novo Presidente americano, Miguel Freitas da Costa escreve que "Nuno Rogeiro deixou poucas pedras por levantar".
Crítica de Livros

Mário de Carvalho no meio dos ventos da História

Não é a grandiosa síntese da Humanidade nem os raciocínios subtis que dão força ao romance "O Livro Grande de Tebas Navio e Mariana". O que o alimenta é a grandeza das suas ambições fracassadas.
Crítica de Livros

Como Aaron Schuman fez um livro que é um museu

Ao mesmo tempo que enaltece o papel decisivo da fotografia na construção de qualquer colecção etnográfica, "Folk" é uma homenagem à camaradagem incansável das gerações que fazem a "gente de um museu".
Crítica de Livros

Coração e pouco mais que sexo

O primeiro romance de Sérgio Godinho tem alguns truques de contador de histórias. Mas, escreve Carlos Maria Bobone, "canções destas já nós ouvimos – assim, no pretérito perfeito".
A página está a demorar muito tempo.