Acordar todos os dias e conduzir até aos jardins da Fundação de Serralves, no Porto, parece uma rotina de sonho. Mas para Carla Ferreira, que explorou durante quatro anos a belíssima Casa de Chá de Serralves, o sonho era outro e, este verão, decidiu persegui-lo. Em julho abriu o Raw – Comida & Granel, que é em simultâneo loja de venda a granel de produtos sobretudo biológicos e para celíacos, bar vegetariano e centro de terapias ditas alternativas. E continua a conduzir todos os dias em direção a um local bonito, desta vez em Matosinhos, a 150 metros do mar.

Para mim, a qualidade de vida é muito importante“, diz ao Observador, justificando assim a decisão de não se instalar na confusão e no trânsito da Baixa, como quase toda a gente. É qualidade de vida que as pessoas vão encontrar no Raw, em forma de comida saudável. Nos muitos recipientes espalhados pela loja estão cereais, sementes e farinhas sem glúten (como a farinha de grão-de-bico, de tapioca e de trigo sarraceno), frutos secos e desidratados, chás e mercearia fina. É tudo vendido a peso, a pensar na poluição que causam as embalagens.

A maior parte destes produtos vendidos a granel é biológica e “da máxima qualidade”, garante a responsável. Desde o arroz selvagem, integral ou arbório (que vem da cidade italiana homónima e é usado para fazer risotto) até aos cereais e sementes diferentes para cozinhar, como o bulgur, que serve de acompanhamento ao prato, a quinoa e o millet. Também lá está o feijão japonês azuki, ainda pouco conhecido da mesa dos portugueses. Mais à frente, encontramos noz pecã, castanha do Brasil, papaia cristalizada, chips de beterraba e courgette, banana com mel. O que o freguês quiser. E se não há, Carla tenta arranjar. Algumas coisas faz ali mesmo, como a granola, uma sem açúcar e outra sem glúten.

raw granel

No Raw também há doces, mais saudáveis do que as habituais lambarices. Estes são os amendoins de gengibre. (foto: © Divulgação)

Na secção dos “mimos”, que é como quem diz doces, encontram-se amêndoa em verão fumada, chili ou com tiramisù, cerejas com chocolate branco, amendoim com gengibre, chocolate branco com passas e rum, gengibre com chocolate negro, entre outras tentações mais saudáveis para quem não resiste à gula.

E porque quatro anos a trabalhar com chás não se esquecem de um momento para o outro, ao lado dos doces estão infusões de especiarias, de caramelo salgado, de piña colada e chá de moringa. Os chás estão fechados nos seus recipientes, resguardados da luz, porque as boas regras da conservação assim o ditam. Há, por exemplo, Tchai, formosa oolong, China lung ching e Gunpowder (chá verde chinês enrolado à mão) de morangos e champanhe. Os chás vieram do mesmo sítio que Carla: Serralves.

Junto ao balcão há ainda um carrinho com os gelados Neveiros, os mais antigos da cidade. Uma bola custa 2,10€. Também dá para juntar açaí, banana e granola (5,50€), ou então fazer uma taça de gelado de iogurte mais dois ingredientes da loja (4,20€). Os gelados e sorvetes vão variando e podem ser comidos na rua, na praia, em casa (vendem-se caixas de meio litro) ou então na própria loja, que tem oito lugares sentados no interior, mais uma mesa na esplanada.

raw

© Divulgação

As cadeiras, mesas e balcão estão ali porque o Raw também é um bar de comida vegetariana e vegan. Todos os dias há smoothies, um chá, uma sopa de miso (3€), sandwiches, saladas, hambúrgueres feitos no local, açaí, iogurte gelado e granola também feita por Carla Ferreira. Também aqui há opções sem glúten. O prato do dia varia sempre, o preço é que não foge dos 4,50€. No dia em que o Observador visitou o Raw, havia kibe vegetariano com legumes. A sobremesa era muffin de courgette, feita com as castanhas do Brasil que ali se vendem. Naturalmente, pelas suas características poluentes, o café não é de cápsula, mas sim de saco ou em cafeteira chemex.

À venda estão também champôs e amaciadores sem parabenos e sem aromas ou corantes artificiais e ecológicos da marca Faith in Nature, assim como produtos biodegradáveis para limpeza de roupa ou da casa, da marca EcoLeaf. Se os cereais e frutos secos se vendem ao peso, estes produtos vendem-se ao litro. Em comum para ambas as situações, Carla Ferreira deixa um pedido: “tragam as próprias embalagens, para que possamos eliminar o mais possível o lixo que produzimos”. Há quem pense como ela e já tenha trazido para a loja os seus próprios tupperwares, para encher a despensa lá de casa.

Antes de se ter dedicado à restauração, em Serralves, Carla era terapeuta e não quis deixar essa atividade de fora do Raw. Para além da venda de produtos e do bar, o espaço também serve para marcar consultas de Shiatsu, Psicoterapia, Yogaterapia e Macrobiótica. Algumas consultas são dadas ali mesmo, numa sala nas traseiras, resguardada dos olhares alheios.

Seja para abastecer a despensa, para ir buscar um lanche saudável para levar para casa ou para a praia, ou para sentar e fazer ali a refeição, uma coisa é garantida: os ouvidos podem não comer mas, no Raw, até a música é escolhida com o cuidado de uma boa ouvinte. Porque a alma também precisa de ser bem tratada.

Nome: Raw – Comida & Granel
Morada: Rua Heróis de França, 601, Matosinhos (a 150 metros da praia e do metro de Matosinhos Sul)
Telefone: 91 727 3653
Horário: Todos os dias das 09h30 às 20h
Site: https://www.facebook.com/rawmatosinhos/